ANÁLISE COMPARATIVA DE TÉCNICAS CARTOGRÁFICAS PARA O MAPEAMENTO CLINOGRÁFICO

Autores

  • Leonardo da Silva Thomazini
  • Eder Roberto Silvestre
  • Cenira Maria Lupinacci da Cunha

Palavras-chave:

Cartografia Digital, Mapa de Declividade, Bacia Hidrográfica

Resumo

Os mais recentes avanços tecnológicos, associados à necessidade de criação de mapas temáticos, cadavez mais utilizados no gerenciamento ambiental e na gestão do território, propiciaram a criação deprogramas computacionais que auxiliam a produção de tais mapas, dinamizando o processo deconfecção, diminuindo o tempo gasto e os custos. Entre tais mapas, destacam-se os de declividade.Contudo, os produtos cartográficos de tais softwares nem sempre correspondem ao produto deconfecção manual, acarretando perda de confiança por parte daqueles que utilizam esses mapastemáticos. Diante de tais fatos, o presente trabalho tem por objetivo identificar as principais diferençasentre mapas clinográficos feitos por meio digital e aqueles realizados pelo método convencional.Tendo como objeto de estudo a Bacia Hidrográfica do Córrego do Castelo, localizada no município deBauru, Estado de São Paulo, Brasil, confeccionou-se uma carta de declividade por meio do métodomanual e outra pelo método digital. Ao analisá-las, constatou-se que as diferenças entre as cartasforam pequenas, porém significativas, considerando-se que as cartas clinográficas são geralmenteutilizadas na obtenção de dados primários para a confecção de outras cartas.

Downloads

Publicado

2012-11-12

Como Citar

Thomazini, L. da S., Roberto Silvestre, E., & Lupinacci da Cunha, C. M. (2012). ANÁLISE COMPARATIVA DE TÉCNICAS CARTOGRÁFICAS PARA O MAPEAMENTO CLINOGRÁFICO. REVISTA GEONORTE, 3(5), 1206 –. Recuperado de //periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/2182