GEOPROCESSAMENTO COMO FERRAMENTA PARA A ANÁLISE DO USO DA TERRA EM BACIAS HIDROGRÁFICAS

  • Rodrigo Cezar Criado
  • Edson Luís Piroli
Palavras-chave: Bacia Hidrográfica, SIG, Idrisi Andes, ALOS.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo principal analisar os diferentes tipos de uso e ocupação da terra embacia hidrográfica com a utilização das tecnologias de geoprocessamento. Dentre elas, os sistemas deinformações geográficas e o sensoriamento remoto, em específico o aplicativo de SIG Idrisi Taiga e asimagens do satélite japonês ALOS (Advanced Land Observing Satellite), para a subsidiar açõesrelacionadas ao planejamento e gestão dos recursos naturais, tendo a bacia hidrográfica como delimitadorda área de estudo, e em especial dos recursos hídricos. Foi possível observar que a área estuda sofrealterações na sua paisagem natural, principalmente por atividades agrícolas e de pecuária, através dosdados levandos pode-se afirmar que trechos das áreas de preservação permanente, que por lei e pela suaimportancia deveriam ser mantidos em suas condições naturais estão utilizados por usos inadequados,dentre eles para a pecuária, por área urbana, dentre outros. Espera-se com este trabalho demonstrar osferramentos do sensoriamento remoto para o auxílio na análise, planejamento e gestão dos recursosnaturais e das bacias hidrográficas.
Publicado
2012-11-16
Como Citar
Cezar Criado, R., & Luís Piroli, E. (2012). GEOPROCESSAMENTO COMO FERRAMENTA PARA A ANÁLISE DO USO DA TERRA EM BACIAS HIDROGRÁFICAS. REVISTA GEONORTE, 3(6), 1010 - 1021. Recuperado de https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/2003