USO DA TERRA NAS ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE DO BAIXO PARDO: CONTRIBUIÇÃO DAS GEOTECNOLOGIAS PARA O MANEJO DOS RECURSOS NATURAIS

Autores

  • Edson Luís Piroli
  • Juliana Marina Zanata

Palavras-chave:

Áreas de preservação permanente, Matas ciliares, Geotecnologias, Geoprocessamento, Sensoriamento remoto.

Resumo

As matas ciliares exercem a função de proteção dos corpos hídricos, assim como são habitat parainúmeras espécies da fauna e da flora. Sua manutenção é a chave para ecossistemas equilibradosmesmo em áreas com ocupação humana consolidada, como é o caso da região em que está inserida aárea deste estudo. Neste trabalho foram utilizadas imagens do sensor PRISM (Panchromatic RemotesensingInstrument for Stereo Mapping) do satélite japonês ALOS (Advanced Land Observingsatellite) de alta resolução espacial e Sistemas de Informações Geográficas para identificar,espacializar, quantificar e qualificar o uso da terra nas Áreas de Preservação Permanente (APP) dobaixo curso do rio Pardo, localizado na região sudoeste do estado de São Paulo. Verificou-se que54,82% da área estudada encontra-se ocupada por matas ciliares. Os demais 45,18% são ocupadospredominantemente pelas classes campestre, agricultura e pastagem. As geotecnologias utilizadasforneceram as bases de dados e permitiram as análises necessárias para esta pesquisa.

Downloads

Publicado

2012-11-12

Como Citar

Luís Piroli, E., & Marina Zanata, J. (2012). USO DA TERRA NAS ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE DO BAIXO PARDO: CONTRIBUIÇÃO DAS GEOTECNOLOGIAS PARA O MANEJO DOS RECURSOS NATURAIS. REVISTA GEONORTE, 3(5), 1766 –. Recuperado de //periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/2231

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)