Programas de pesquisa em meio ambiente e o urbano: um ensaio sobre a ausência.

  • Tatiana Schor UFAM
  • André Moraes UFAM
Palavras-chave: ciência e tecnologia, urbano, LBA, Amazonia.

Resumo

A discussão, produção e fomento de ciência e tecnologia que tratam de temas ambientais ignoram os centros urbanos em suas agendas de pesquisa. Para se compreender melhor esta ausência nos principais programas de pesquisa na Amazônia é necessário enveredar pelo discurso ideológico do desenvolvimento sustentável. Este discurso é importante na conformação do caso analisado, pois é tema chave para os principais programas de pesquisa para a Amazônia. Em contrapartida a analise normalmente proposta este artigo propõe uma outra entrada para entender os conflitos, os usos do território e as novas espacialidades que conformam a Amazônia. Esta entrada é do conflito da produção e difusão da ciência e tecnologia gerada na e sobre a Amazônia, e os usos do território que elas implicam e as novas espacialidades por ela gerada, e a incrível ausência do urbano na agenda de pesquisa na região. Como estudo de caso analisa-se o caso do um programa de pesquisa de cooperação internacional – Experimento de Grande Escala de Interação Biosfera-Atmosfera na Amazônia, LBA. Considerou-se que pensar em formas de desenvolvimento sustentável sem levar em consideração o urbano é analisar parcialmente o sistema amazônico. A não tematização destas questões é a ausência mais presente nos programas de pesquisa em meio ambiente do país.

Biografia do Autor

Tatiana Schor, UFAM
UFAM
Publicado
2011-12-14
Como Citar
Schor, T., & Moraes, A. (2011). Programas de pesquisa em meio ambiente e o urbano: um ensaio sobre a ausência. REVISTA GEONORTE, 2(3), 1 - 24. Recuperado de https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/1124
Seção
Artigos