Divulgação e jornalismo científico em saúde e ambiente na Amazônia

  • Maria Cristina Soares Guimarães Instituto de Comunicação Científica e Tecnológica em Saúde/Fiocruz
  • Júlio Cesar Schweickardt Instituto de Comunicação Científica e Tecnológica em Saúde/Fiocruz)
  • Renan Albuquerque Rodrigues Programa de Pós-graduação Sociedade e Cultura na Amazônia, Universidade Federal do Amazonas
  • Luiza Rosângela da Silva Instituto de Comunicação Científica e Tecnológica em Saúde/Fiocruz)

Resumo

Os textos aqui reunidos procuram testemunhar a trajetória dessa experiência única e inovadora. Mais do que reproduzir um curso de especialização, representam uma oportunidade para discutir algumas questões: a área da divulgação e do jornalismo científico, nas suas diferentes interfaces e nuances conceituais; o processo de formação e de ensino para profissionais de comunicação envolvidos nas instituições de pesquisa e nos meios de comunicação (rádio, TV, internet, jornal); o entendimento do processo de fazer ciência; os vários e diversos diálogos entre ciência e mídia, jornalista e pesquisador, ciência e sociedade; e, por fim, a tomada da região amazônica como objeto de todos esses processos.

Biografia do Autor

Maria Cristina Soares Guimarães, Instituto de Comunicação Científica e Tecnológica em Saúde/Fiocruz

Doutorado em Ciência da Informação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, convênio Instituto Brasileiro de Informação Científica e Tecnológica (1998). mestrado em Ciência da Informação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, convênio Instituto Brasileiro de Informação Científica e Tecnológica (1992). Graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1982). Pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz. Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Informação e Comunicação em Saúde do Icict (PPGICS/Icict); Coordenadora do Curso de Especialização lato sensu Informação Científica e Tecnológica em Saúde do Icict. Foi Vice-diretora de Informação e Comunicação do Icict (2009-2013) e Editora Científica da Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde RECIIS (2009-2013). Atualmente, chefe do Laboratório de Informação Científica e Tecnológica em Saúde do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica (ICTS/Icict). Principais temas de interesse: Acesso livre e Informação científica e tecnológica em saúde, Gestão da informação, Avaliação em C&T, Socialização da informação e Estudos Sociais da Ciência e Tecnologia, Engajamento em ciência e Competência em saúde (health literacy).

Júlio Cesar Schweickardt, Instituto de Comunicação Científica e Tecnológica em Saúde/Fiocruz)

Doutorado em História das Ciências, Fundação Oswaldo Cruz (2009). Mestrado em Sociedade e Cultura na Amazônia pela Universidade Federal do Amazonas (2000). Graduado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Amazonas (1997). Graduado em Teologia pela Escola Superior de Teologia (1990). Pesquisador do Instituto Leônidas e Maria Deane - Fiocruz Amazonas, sendo chefe do Laboratório de História, Políticas Públicas e Saúde na Amazônia. Linhas de Pesquisa na área de História da saúde e das ciências, Antropologia da saúde, Políticas Públicas de Saúde, Gestão do Trabalho em Saúde.

Renan Albuquerque Rodrigues, Programa de Pós-graduação Sociedade e Cultura na Amazônia, Universidade Federal do Amazonas

Doutorado em Sociedade e Cultura na Amazônia, Universidade Federal do Amazonas (2013). Mestrado em Psicologia Social, Universidade Federal da Paraíba (2008). Especializações em Psicopedagogia, Universidade Cândido Mendes/RJ (2002); Comunicação Empresarial (2004) e Psicologia Social, Centro Universitário Nilton Lins (2005). Graduado em Comunicação Social, Centro Universitário Nilton Lins (2001). Atualmente, Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Sociedade e Cultura na Amazônia (PPGSCA); lidera o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Ambientes Amazônicos (Nepam/Icsez/Ufam); Professor Adjunto do Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia (Icsez) da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Tem experiência em pesquisas sobre conflitos na Amazônia e impactos socioambientais, desenvolvendo estudos em áreas rurais, ribeirinhas, indígenas e com atingidos por barragens.

Luiza Rosângela da Silva, Instituto de Comunicação Científica e Tecnológica em Saúde/Fiocruz)
Tecnologista da Fiocruz lotada no Instituto de Comunicação Científica e Tecnológica em Saúde (Fiocruz), cordena o Registro Brasileiro de Ensaios Clínicos. Pesquisadora ligada ao Laboratório de Informação Científica e Tecnológica em Saúde, foi integrante do projeto de Cooperação Internacional Tripartite com o Haiti e da Assessoria de Comunicação do Canal Saúde, emissora da Fundação. Graduada em Comunicação Social (Publicidade e Propaganda) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1987), iniciou sua carreira profissional como vencedora do Prêmio Adão Juvenal de Souza para Estudantes Universitários (1986). Mestre e doutora em Engenharia de Produção pela Coppe/UFRJ, ligada ao Laboratório de Tecnologia e Desenvolvimento Social, com o qual colabora desde 2000 em temas de desenvolvimento nacional, sustentabilidade, acesso livre à informação, inclusão social e digital. Professora da graduação em Comunicação (Relações Públicas) da UERJ e da Universidade Estácio de Sá (Publicidade e Propaganda) (2013). Leciona como convidada no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Informação e Comunicação em Saúde e no Curso de Especialização em Divulgação e Jornalismo Científico em Saúde na Amazônia (2011 em diante), ambos na Fiocruz. Foi editora executiva da Reciis, primeiro periódico bilíngue via ouro/via platina da Fiocruz. Como assessora da presidência do BNDES (2003-2004) conduziu projetos de desenvolvimento local sustentável e de inclusão social pelo trabalho. Como consultora da Simbio Consultoria Ambiental, atendeu Ambev, Souza Cruz e Vale do Rio Doce em campanhas de comunicação e responsabilidade socioambiental. Na Petrobras, prestou serviços licitados como redatora, revisora, ilustradora e designer em projetos editoriais voltados para formação continuada de supervisores, inclusive na Universidade Corporativa (1998-2002). Atuou na Universidade Federal do Rio de Janeiro (1989-2006) e na Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia do RJ em diversos projetos e funções, tais como: Coordenadora de Comunicação, jornalista e designer, assessora em Qualidade Total e gerente de projetos de Divulgação Científica para o estado. Desde 2013, é aluna da graduação em Administração Pública pela Universidade Federal Fluminense, e das especializações em Inteligência Prospectiva (UnB) e em Roteiro para Cinema e TV (UVA).
Publicado
2015-03-26