Dossiê 2020/02: O Complexo Madeira: diálogos interdisciplinares sobre região, fronteiras e diversidades

2020-05-18

A Revista Canoa do Tempo, uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Amazonas (PPGH-UFAM), abre chamada para o Dossiê O Complexo Madeira: diálogos interdisciplinares sobre região, fronteiras e diversidades.

Organizadores: Dr. Antônio Cláudio Barbosa Rabello - UNIR
Msc. Fernando Roque Fernandes - UNIR

Nas últimas décadas, a concepção de História Regional passou a se constituir como importante campo de estudos ao valorizar espaços sócio-históricos considerados periferias dos centros de tomadas de decisões políticas. Ao privilegiar noções como região, territorialidade, fronteira, etnicidade, dentre outras, a História Regional têm possibilitado a valorização de espaços até então invisibilizados por análises historiográficas generalizantes. O desdobramento destas últimas têm sido, em muitos casos, a construção de representações esvaziadas de especificidades sócio-históricas, as quais negligenciam as características de determinados espaços regionais marginalizados pelas estruturas das organizações sociais hierarquizantes e pelas tendências geopolíticas hegemônicas e homogeneizantes.


Considerando as reflexões apresentadas pelo editorial da Revista de História Regional (RHR), periódico do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual de Ponta Grossa, a noção de “região” pode ser concebida como “uma produção de diferentes grupos, classes e culturas que a constroem mediante determinadas vivências e representações. [Assim,] uma região é tanto um espaço físico, ambiental e material quanto um espaço imaginário, simbólico e ideológico. E uma dimensão é inseparável da outra” (RHR, 2019)*. Nesse sentido, a proposta do presente dossiê é reunir trabalhos que se debrucem sobre as especificidades presentes na região denominada por Alfredo Vagner Berno de Almeida (2009) por “Complexo Madeira”, a qual compreende diferentes espaços e perspectivas que informam as relações sócio-históricas desenvolvidas ao longo da região relacionada ao grande rio Madeira, incluindo as regiões fronteiriças entre os atuais estados do Amazonas, Rondônia e Acre, desde uma perspectiva que privilegia o regional e informa as diferentes relações estabelecida neste espaço**.


Dessa forma, o presente dossiê se propõe a privilegiar trabalhos que se relacionem com temáticas relacionadas à populações tradicionais e urbanas (indígenas; ribeirinhos, quilombolas e trabalhadores do campo); implantação de projetos desenvolvimentistas (ferrovias, rodovias, hidrelétricas, etc.) e seus consequentes impactos socioambientais; exploração mineral; colonizações e relações de produção; Projetos Integrados de colonização recente, seus empreendimentos e impactos socioambientais; processos migratórios e des/re/territorialização no Complexo Madeira.

Prazo: 18 de maio a 03 de agosto de 2020.

*As publicações feitas pela Revista de História Regional desde 1996 e demais informações sobre o periódico podem ser acessadas através do endereço: https://www.revistas2.uepg.br/index.php/rhr/index; Acesso em: 14 nov. 2019.

**DE ALMEIDA, Alfredo Wagner Berno (Org.). Conflitos sociais no" Complexo Madeira". Manaus: Projeto Nova
Cartografia Social da Amazônia/UEA Edições, 2009. Disponível em:
https://www.academia.edu/9030621/Conflitos_sociais_no_Complexo_Madeira_; Acesso em: 14 nov. 2019.