MAPEAMENTO PARTICIPATIVO EM TERRITÓRIO DE BACIAS HIDROGRÁFICAS: UM AGIR COLETIVO

  • Ana Maria Raposo do Carmo
  • Daniela Campolina Vieira
Palavras-chave: mapeamento, bacias hidrográficas, gestão das águas, participação.

Resumo

Os debates em torno da dicotomia entre Geografia Física e Geografia Humana em muitoproporcionaram uma visão de mundo esfacelada, em que as questões ambientais foram fortementenegligenciadas durante muito tempo e pouco exploradas pela ciência geográfica. A fim de abordar arelação entre Geografia Física e Humana e as possibilidades e necessidade de interação entre elas,apresentar-se-á a metodologia de Mapeamento Participativo em Território de Bacias Hidrográficas,desenvolvido no âmbito do Manuelzão Comunidade (Projeto Manuelzão/UFMG) à luz da gestão daságuas, que ocorreu com envolvimento de Núcleos Manuelzão, Sub-comitês de Bacias Hidrográficas,professores de escolas públicas, alunos e comunidade. Propõe-se, além da apresentação de umaproposta-piloto desenvolvida em Belo Horizonte, refletir sobre a metodologia e as possibilidades queenvolvem sua aplicação e seus resultados, face à gestão de bacias hidrográficas e o planejamentodestes territórios. O processo de mapeamento participativo compreendeu a capacitação dos envolvidose o acompanhamento semanal por parte da equipe do Manuelzão Comunidade, resultando na produçãode mapas e de banco de dados. Com resultados positivos, que incentivam a participação da populaçãoe a possibilidade de subsidiar a discussão em torno da gestão de recursos hídricos, espera-se que oaprimoramento da metodologia, permita a formação de redes de monitoramento e informação em nívellocal.
Publicado
2012-11-16
Como Citar
Raposo do Carmo, A. M., & Campolina Vieira, D. (2012). MAPEAMENTO PARTICIPATIVO EM TERRITÓRIO DE BACIAS HIDROGRÁFICAS: UM AGIR COLETIVO. REVISTA GEONORTE, 3(6), 1082 - 1092. Recuperado de https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/2007