A MODERNIZAÇÃO DA AGRICULTURA NO OESTE BAIANO: MIGRAÇÃO SULISTA E NOVAS TERRITORIALIDADES

  • Diandra Hoffmann Costa
  • Marcos Leandro Mondard

Resumo

Ao longo dos últimos quarenta anos,não só o Rio Grande do Sul, mas todo o Sul dopaís perdeu muitos emigrantes que foram em busca de um pedaço maior de terras nas novas fronteiras agrícolas das quais estavam sendo abertas, uma destas fronteiras é o cerrado baiano. Pretendemos neste trabalho,identificar, a atuação dessa corrente migratória, bem como as transformações no espaço agrícola e urbano, as quais geram novas territorialidades, centralizando a análise nos municípios de Barreiras, Luís Eduardo, e São Desidério, cidades quehoje, concentram a maior parte dos migrantes sulistas e consequentemente se apossam de uma agricultura moderna, que trouxe consigo grandes impactos ambientais, desigualdades socioepaciais, e um crescimento desordenado das cidades.
Publicado
2013-07-10
Como Citar
Hoffmann Costa, D., & Mondard, M. L. (2013). A MODERNIZAÇÃO DA AGRICULTURA NO OESTE BAIANO: MIGRAÇÃO SULISTA E NOVAS TERRITORIALIDADES. REVISTA GEONORTE, 4(12), 1347-1361. Recuperado de https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/1239