Caracterizacão fitoquímica de semente de cupuí (Theobroma subincanum) e cupuaçu (Theobroma grandiflorum) para uso biotecnológico

Autores

  • Diana Marciel Costa Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Carlos Victor Lamarão Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Manaus, Manaus – AM
  • Klenicy Kazumy de Lima Yamaguchi Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM

Resumo

A Amazônia possui um patrimônio riquíssimo em biodiversidade. Dentre as diversas frutas encontradas na Amazônia, temos o Cupuí (Theobroma subincanum) e cupuaçu (Theobroma grandiflorum). Ambas as espécies pertencem à família botânica Malvácea e ao gênero Theobroma L. O cupuaçu é uma espécie nativa da Amazônia. Sua árvore é de pequeno porte e não chega a de 8 metros de altura. O cupuzeiro produz em média de 30 a 40 frutos por ano e é uma fruta que contém ferro, fosforo, proteína, fibra e vitamina C. O Cupuí é uma espécie frutífera nativa da Amazônia. Pode ser encontrado em floresta de terra firme e raramente chegam a atingir 20 metros de altura. Possuem uma grande importância alimentícia e ecológica. O objetivo do presente trabalho foi realizar testes fitoquímicos para a identificação das classes das substâncias encontradas a partir das sementes de cupuí e cupuaçu e realizar a avaliação do potencial antioxidante dessas espécies. Foi realizado a caracterização por meio de técnicas cromatográficas e foi possível detectar a presença de substâncias fenólicas. O extrato etanólico e hidroalcoólico do cupuí apresentou potencial antioxidante, estimulando pesquisas futuras com as sementes desse fruto. Este estudo abre perspectivas para que novas investigações envolvendo frutos amazônicos sejam realizados, notadamente em relação à composição química proveniente de diferentes partes do fruto e no estabelecimento das suas propriedades biológicas.

Downloads

Publicado

2019-06-04

Como Citar

COSTA, D. M.; LAMARÃO, C. V.; YAMAGUCHI, K. K. de L. Caracterizacão fitoquímica de semente de cupuí (Theobroma subincanum) e cupuaçu (Theobroma grandiflorum) para uso biotecnológico. Revista Ensino, Saúde e Biotecnologia da Amazônia, [S. l.], v. 1, n. especial, p. 1, 2019. Disponível em: //periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/5594. Acesso em: 8 dez. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 > >>