Análise do descarte de óleo no município de Coari-AM para aplicação sustentável

Autores

  • Edriely Vilena Oliveira Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Eldrinei Gomes Peres Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Klenicy Kazumy de Lima Yamaguchi Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM

Resumo

A preocupação com o meio ambiente tem sido e deve ser um dos grandes pilares do proceder da sociedade, ainda mais, quando se trata do nosso bem maior: a água. O descarte inadequado de resíduos domésticos como o óleo de cozinha pode provocar danos irreversíveis à natureza e, consequentemente, ao ser humano. Desse modo, ações conscientes como a reutilização são necessárias, uma vez que, diminuem a ocorrência de danos naturais e viabilizam um desenvolvimento sustentável. Este trabalho visa relatar a forma como ocorre o descarte de óleos já utilizados em restaurante e lanches no município de Coari-AM. O que fazer com os óleos gasto é uma questão para todas as pessoas que trabalham com frituras ou até mesmo na cozinha de casa. Os óleos possuem muitas ligações insaturadas e demoram a se decompor e, se descartados incorretamente, podem causar grandes danos ao meio ambiente. O método utilizado para a elaboração deste trabalho foi o da aplicação de um questionário fechado contendo oito questões objetivas com intuito de fazer um levantamento de dados com trabalhadores autônomos após o uso dos óleos. O período da aplicação foi no mês de setembro de 2017. Depois da execução do questionário analisou-se e constatou-se que dezesseis pessoas, a maioria mulheres, com idade ente 40 a 63, trabalham em restaurante e a menor percentagem foi de homens, com idade de 53 anos. Em estabelecimento de lanches, a maior percentagem é de mulheres com idades entre 50 á 68 anos e pequena parte é de homens, com 19 anos. Ao questionar quantos litros de óleos são usados por semana, a pluralidade foi mais que 5 litros (68,75%), com 3 litros (25%) e a menor parte foi com 1 litro (6,25%). Dados sobre o tempo de escambo de óleos: 62,5% relataram que trocam com 1 dia de uso, 25% com 3 dias e 12,5% com mais de 5 dias. Sobre o descarte, 43,75% relataram descartar o óleo na pia ou no esgoto e 56.25% relataram reutilizarem em outras finalidades (doam para ribeirinhos ou para elaboração de comidas). Os armazenamentos do óleo são em frascos, representando 56,25% Ao serem indagados se sabiam de produtos elaborados com óleos usados, 50% responderam que sim e 50% que não. Se tinham interesse em curso sobre reutilização de óleos, 68,75% responderam que sim, enquanto que 12.5% disseram não e 18.75% parcialmente. Caso houvesse um projeto social de reutilização desse óleo, 100% relataram que sim. Dados obtidos mostram que é importante um projeto de extensão voltado para essa questão, propondo a reutilização do óleo de maneira sustentável, visando uma tentativa de evitar prejuízo ao meio ambiente e aos recursos naturais.

Downloads

Publicado

2019-06-04

Como Citar

OLIVEIRA, E. V.; PERES, E. G.; YAMAGUCHI, K. K. de L. Análise do descarte de óleo no município de Coari-AM para aplicação sustentável. Revista Ensino, Saúde e Biotecnologia da Amazônia, [S. l.], v. 1, n. especial, p. 1, 2019. Disponível em: //periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/5586. Acesso em: 1 fev. 2023.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 > >>