A ÍNDIA MUNDURUCU CAROLINA ROSALINA DE OLIVEIRA E SEUS LIDERADOS NA LUTA CONTRA O ESBULHO DE SEU TERRITÓRIO ÉTNICO: O CONFLITO DO RIO ATININGA, MANICORÉ/AM (1955)

THE MUNDURUCU INDIA CAROLINA ROSALINA DE OLIVEIRA AND ITS LEADERS IN THE FIGHT AGAINST THE OUTLINES OF ITS ETHNIC TERRITORY: THE CONFLICT OF THE ATININGA RIVER, MANICORÉ / AM (1955)

  • Davi Avelino Leal UFAM
  • Dário Duarte Araújo SEMED-Manaus
Palavras-chave: Conflito;, território;, etnicidade.

Resumo

O artigo recupera os conflitos envolvendo os moradores do lugar Alegria, no rio Atininga (Manicoré), liderados pela índia Mundurucu Carolina Rosalina de Oliveira, contra o esbulho e a intrusão dos territórios étnicos praticados pelos patrões Raimundo Avelino, Antonio Avelino e Hélio Rego. Pela dimensão e gravidade do conflito, acabou sendo bem documentado pelos jornais de grande circulação do Estado e pelo Serviço de Proteção aos Índios, o SPI, revelando uma intensa disputa discursiva sobre o ocorrido e seus desdobramentos. Nesse episódio, duas visões contrastantes estavam em jogo: de um lado, uma baseada em uma economia predatória voltada para o mercado internacional e concentrada na extração e beneficiamento da castanha e de outros recursos, do outro, uma visão em que o modo de vida construído pela busca da dignidade constitui-se no principal valor pelo qual se luta.

Palavras-chave: Conflito; território; etnicidade.

Biografia do Autor

Davi Avelino Leal, UFAM

Doutor em Sociedade e Cultura na Amazônia (UFAM). Professor do Departamento de História da Universidade Federal do Amazonas. E-mail: davileal81@gmail.com

Dário Duarte Araújo, SEMED-Manaus

Especialista em História e Cultura pela Universidade Cândido Mendes (UCAM) e Licenciado em História pela Universidade Federal de Rondônia (UNIR). Professor de História da rede municipal de Manaus. E-mail: dario_alibi@hotmail.com

Referências

Referências Bibliográficas

ALMEIDA, Alfredo Wagner Berno de. Terras Tradicionalmente Ocupadas: "terras de quilombo", "terras indígenas", "babaçuais livres", "castanhais do povo", "faxinais" e "fundos de pasto”. 2 ed. Manaus: PNCA-UFAM, 2008.

BENCHIMOL, Samuel. Manaus - Memória Empresarial. Manaus: Governo do Estado do Amazonas/Universidade do Amazonas/Associação Comercial, 1994.

COSTA, Luciane Marinho. Política e Territorialidade: as transformações sociais com a criação dos projetos de assentamento agroextrativistas em Humaitá (Am). 2010. Dissertação( Mestrado em Sociedade e Cultura). Instituto de Ciências Humanas e Letras, Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2010

LEAL, Davi Avelino Leal. Direitos e Processos Diferenciados de Territorialização: os conflitos pelo uso dos recursos naturais no rio Madeira (1861-1932). Tese de Doutorado, Programa de Pós-Graduação Sociedade e Cultura na Amazônia. Universidade Federal do Amazonas, 2013.

LEAL, Davi Avelino. Entre Barracões, Varadouros e Tapiris: os seringueiros e as relações de poder nos seringais do rio Madeira (1880-1930).Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Sociedade e Cultura na Amazônia. Universidade Federal do Amazonas, 2007.

LIMA, Antonio Carlos de Souza. Um grande cerco de paz: poder tutelar, indianidade e formação do Estado no Brasil. Petrópolis: RJ, Vozes, 1995.

MELO, Joaquim. SPI: A Política Indigenista na Amazônia. Manaus: Edições do Governo do Estado, 2009.

PRAIA, Benta Litaiff. A crise da economia gomífera e o mundo do trabalho em Manaus (1910-1930). Dissertação de Mestrado em História, Programa de Pós-Graduação em História. Universidade Federal do Amazonas, 2010.

SCHNETZER, Paul. Manicoré(AM). Boletim do Conselho Nacional de Estatística, Coleção Monografias. B, n.97. Brasília, 1961.

WEINSTEIN, Bárbara. A Borracha na Amazônia: expansão e decadência (1850-1920). São Paulo: Hucitec – USP, 1993.

Publicado
2021-04-24
Como Citar
Leal, D. A., & Araújo, D. D. (2021). A ÍNDIA MUNDURUCU CAROLINA ROSALINA DE OLIVEIRA E SEUS LIDERADOS NA LUTA CONTRA O ESBULHO DE SEU TERRITÓRIO ÉTNICO: O CONFLITO DO RIO ATININGA, MANICORÉ/AM (1955): THE MUNDURUCU INDIA CAROLINA ROSALINA DE OLIVEIRA AND ITS LEADERS IN THE FIGHT AGAINST THE OUTLINES OF ITS ETHNIC TERRITORY: THE CONFLICT OF THE ATININGA RIVER, MANICORÉ / AM (1955). Canoa Do Tempo, 13, 1-16. https://doi.org/10.38047/rct.v13.FC.2021.d5.1.16
Seção
Dossiê-Fronteiras étnicas e conflitos sociais no Rio Madeira