Léa Garcia, narrativas sobre uma dama negra do teatro e cinema 1952-1957

  • Júlio Claúdio da Silva UEA

Resumo

O presente artigo busca recuperar aspectos da história do movimento negro e das relações raciais e de gênero na sociedade brasileira na década de 1950, a partir da trajetória da atriz de teatro, cinema e televisão Léa Garcia Lucas de Aguiar. Adotamos como corte cronológico o seu ingresso no Teatro Experimental do Negro e a sua atuação no filme Orfeu do Carnaval. Elegemos como corpus documental os documentos das coleções Abdias Nascimento/IPEAFRO-RJ e a de Periódicos da FBN-RJ, bem como entrevistas concedidas por Jorge Coutinho, Cacá Diegues, Haroldo Costa e Léa Garcia. Ao iluminarmos o universo das artes cênicas, é possível identificamos a contribuição da atriz Léa Garcia ao processo de criação e de ampliação da presença de atores, personagens e temáticas negros nos palcos e nas telas brasileiras.

Publicado
2020-05-08
Como Citar
da Silva, J. C. (2020). Léa Garcia, narrativas sobre uma dama negra do teatro e cinema 1952-1957. Canoa Do Tempo, 11(2), 6-27. https://doi.org/10.38047/rct.v11i2.6680