UMA UTOPIA OU UMA REALIDADE? A CONSTRUÇÃO DE CIDADES SAUDÁVEIS A PARTIR DA SAÚDE PARTICIPANTE NA ESCOLA EM MANACAPURU-AM

  • Guilherme Vilagelim UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS
  • José Aldemir de Oliveira Universidade Federal do Amazonas

Resumo

Construir territórios saudáveis no país, nesta atual conjuntura, parece algo fora da nossa realidade. É fato que temos problemas mais urgentes que ainda não conseguiram ser erradicados. Entretanto, desenvolver estratégias para melhorar a qualidade de vida da população e reorientar as práticas de saúde para o território é o que o movimento denominado cidades saudáveis propõe, se configurando como um novo viés para a resolução desses problemas emergenciais inerentes a saúde da população. Usando como método a pesquisa participante o presente estudo objetiva-se em mostrar como a Saúde Participante na escola pode contribuir substancialmente na construção de territórios saudáveis e no empoderamento comunitário, formulando um diagnóstico situacional de saúde diferenciado, elaborado a partir das necessidades e das demandas de saúde resultantes do estimulo do protagonismo da comunidade escolar, buscando soluções coletivas para reorganização dos serviços de saúde em escala comunitária a partir do desenvolvimento de mecanismos teórico-metodológicos de reconfiguração territorial que associam o saber popular com o conhecimento técnico-científico e consequentemente qualificam os sujeitos sociais locais para a participação social.

Publicado
2018-12-17
Como Citar
Vilagelim, G., & Oliveira, J. A. de. (2018). UMA UTOPIA OU UMA REALIDADE? A CONSTRUÇÃO DE CIDADES SAUDÁVEIS A PARTIR DA SAÚDE PARTICIPANTE NA ESCOLA EM MANACAPURU-AM. REVISTA GEONORTE, 9(33), 207-212. https://doi.org/10.21170/geonorte.2018.V.9.N.33.207.212
Seção
Anais do Seminário de Projetos do Programa de Pós-graduação em Geografia -UFAM