Leitura epistemológica da evolução do pensamento geográfico na teoria social crítica

  • Crizan Graça de Souza Universidade Federal do Amazonas, UFAM, Brasil.
  • Jose Aldemir de Oliveira
  • Geisilane Tavares de Oliveira
Palavras-chave: Espaço, Espacialidade, Espaço-tempo, forma-conteúdo.

Resumo

O presente artigo faz uma leitura nos estudos de Soja (1993), Harvey (2004) e Milton Santos (2006), evidenciando o Espaço enquanto, espacialidade, espaço-tempo e forma-conteúdo na reafirmação da teoria social crítica na pós-modernidade do pensamento geográfico. Para tal, o objetivo deste artigo foi analisar a evolução do conceito de espaço e identificar sua importância no contexto atual. Diante do exposto, adentraremos na diversidade de conceitos e visões sobre o espaço geográfico e deleitar-se-á na forma, como foi visto nos demais momento da ciência geográfica no seu processo de evolução. Assim, as relações espaciais foram se tornando cada vez mais contraditórias e muitas vezes de difícil entendimento, neste sentido o conceito de espaço se moldou, adaptou e veio a explicar tais contrariedades.

 

Biografia do Autor

Crizan Graça de Souza, Universidade Federal do Amazonas, UFAM, Brasil.
Mestrando pelo Programa de Pós Graduação em Geografia da Universidade Federal do Amazonas e Pesquisador do NEPECAB
Jose Aldemir de Oliveira

 Professor Titular do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Amazonas e do Programa de Pós Graduação em Geografia. Líder do NEPECAB

 

Geisilane Tavares de Oliveira

Licenciada em Geografia no Centro de Estudos Superiores de Parintins (CESP-UEA)

Publicado
2017-05-15
Como Citar
Graça de Souza, C., Aldemir de Oliveira, J., & Tavares de Oliveira, G. (2017). Leitura epistemológica da evolução do pensamento geográfico na teoria social crítica. REVISTA GEONORTE, 8(28), 130 - 144. https://doi.org/10.21170/geonorte.2017.V.8.N.28.130-144