CHUVAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO IVINHEMA-MS NO PERÍODO DE 1974-2003

Autores

  • Elisandra Carolina Almeida Martins de Souza
  • Charlei Aparecido da Silva
  • André Geraldo Berezuk

Resumo

As precipitações ocupam papel de destaque em estudos climáticos, demonstrando variações
significativas e visíveis para a sociedade, principalmente nas áreas tropicais. Assim, o presente artigo
possui por finalidade contribuir com a elaboração de propostas de planejamentos ambientais que
possibilitem a melhor ordenação do território em função do ritmo pluvial, utilizando a técnica de
pluviogramas para chegar ao conhecimento da distribuição espacial e temporal das chuvas na bacia
hidrográfica do rio Ivinhema, localizada no Estado de Mato Grosso do Sul, durante o período de 1974
a 2003. Utilizou-se a aplicação da proposta de Schröder (1956), adaptada e modernizada por Silva
(2001), que emprega softwares para aplicar a técnica de pluviogramas para realizar o estudo das
chuvas em determinada área. Foram construídos três pluviogramas para o alto, médio e baixo curso da
bacia e passaram por análise mensal, anual e sazonal. Após análise foram identificados dois trimestres
chuvosos compostos pelos meses de Janeiro, Fevereiro e Março, Outubro, Novembro e Dezembro, e
um trimestre seco: Junho, Julho e Agosto. O ano mais seco foi 1985 e o mais chuvoso 1989.

Biografia do Autor

Elisandra Carolina Almeida Martins de Souza

UFAM

Publicado

2012-10-06

Como Citar

Almeida Martins de Souza, E. C., Aparecido da Silva, C., & Geraldo Berezuk, A. (2012). CHUVAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO IVINHEMA-MS NO PERÍODO DE 1974-2003. REVISTA GEONORTE, 3(8), 451 –. Recuperado de https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/2385

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.