APLICAÇÃO DO TESTE SAZONAL DE MANN KENDALL NA ANÁLISE DE TENDÊNCIA DA TEMPERATURA E UMIDADE RELATIVA DO AR – GOIÂNIAGO: SÉRIE HISTÓRICA 1961 A 2008

Autores

  • Gislaine Cristina Luiz
  • Heitor Carritilha Cardoso
  • Lucas Lopes Ribeiro

Resumo

No inverno, a característica climática de Goiânia está relacionada às condições sinóticas e, nesse
período, corresponde principalmente à influência do centro de Ação do Anticiclone do Atlântico Sul,
individualizado enquanto massa de ar Tropical Atlântica (Ta). Esse sistema atmosférico confere
estabilidade atmosférica, dia ensolarado e ausência de precipitação. A insolação atinge seus valores
máximos, em torno de 270 horas no mês (CAMPOS, et al., 2003). Isso implica considerar, que
Goiânia apresenta temperaturas elevadas durante esse período acompanhada de situação de baixa
umidade relativa do ar. Contudo, as atividades da sociedade têm acarretado modificação no
comportamento dos atributos do clima, principalmente em relação à temperatura do ar e a umidade
relativa do ar. Já que as condições atmosféricas decorrentes da atuação dos sistemas atmosféricos na
América do Sul, associado às características físico-geográfica, destaca-se aqui o efeito
continentalidade, são fatores do clima que propícia para a região de Goiânia elevadas de temperatura e
baixa umidade do ar. Mediante destituição da cobertura vegetal, crescimento da cidade,
impermeabilização das superfícies, tráfego de veículos automores, dentre outros, o que naturalmente
representa condição climática de tempo quente e seco, mediante a intervenção humana observa-se o
aumento da temperatura e a diminuição da umidade relativa do ar. Assim, o presente trabalho
apresenta análise de hipóstes de tendência climática, de forma a contribuir para o entendimento das
tendências indicadas para os parâmetros do clima temperatura e umidade relativa do ar, para a cidade
de Goiânia-GO. Foi contemplado série histórica de 48 anos, utilizando dados da Estação
Climatológica principal de Goiânia, vinculada à rede do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET),
10º Distrito de Meteorologia Goiás, Tocantins (10º DISME), situada em 16°40’S e 49°15’W e em
741,48 m de altitude, relativos ao período de 1961 a 2008. Os testes de hipóteses aplicados foram a
análise de regressão linear simples e o teste não paramétrico Mann-Kendall Sazonal (SMK), de acordo
com Hirsch et al. (1982). Os resultados apontam parao os últimos 48 anos, tendência positiva para a
série temperatura do ar, entre 0,8 a 2,4 °C de aumento da temperatura do ar (máxima e mínima)
e,tendência negativa para a série umidade relativa do ar, indicando possibilidade de diminuição de
6,9%.

Downloads

Publicado

2012-10-06

Como Citar

Cristina Luiz, G., Carritilha Cardoso, H., & Lopes Ribeiro, L. (2012). APLICAÇÃO DO TESTE SAZONAL DE MANN KENDALL NA ANÁLISE DE TENDÊNCIA DA TEMPERATURA E UMIDADE RELATIVA DO AR – GOIÂNIAGO: SÉRIE HISTÓRICA 1961 A 2008. REVISTA GEONORTE, 3(8), 414 –. Recuperado de https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/2382

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.