OCUPAÇÃO DESORDENADA DA ÁREA DE RISCO NO TRECHO DO IGARAPÉ DO MINDÚ NA COMUNIDADE BAIRRO NOVO, JORGE TEIXEIRA III, NA CIDADE DE MANAUS.

  • Adriana Lúcia Franco de Sá
  • Osmar Mendes Neves Filho
Palavras-chave: Área de risco, ocupação desordenada e degradação ambiental.

Resumo

Neste trabalho procurou-se mostrar uma ocupação em área de risco, as margens do igarapé do Mindúlocalizado no Bairro Novo, terceira etapa do Bairro Jorge Teixeira, o trecho de aproximadamente 1km e vai da Av. Itaúba até a Rua Penetração, localizado na Zona Leste desta cidade, mostrando a suahistória e o motivo pelo qual se originou esta ocupação, e de que forma vive a população deste local,sujeitas a diversas situações de risco por conta do descaso dos governantes. Apesar de Manaus ser umadas cidades que mais cresce nesse país, grande parte de sua população ainda convive com a miséria e aviolência. Por ser um problema de ordem social na Zona Leste de Manaus, é preciso que asautoridades visualizem esta problemática e percebam que essas áreas são impróprias para oassentamento humano. Vale ressaltar que há projetos de retirada de moradores de áreas de inundação,como é proposto pelo programa PROSAMIM, idealizado no governo de Eduardo Braga e quepromove o saneamento, o desassoreamento, a utilização racional do uso do solo das margens dosigarapés, a manutenção do desenvolvimento socialmente integrado com o crescimento econômicoambiental sustentável e contribuir para a melhoria contínua da qualidade de vida da população.
Publicado
2012-11-16
Como Citar
Franco de Sá, A. L., & Neves Filho, O. M. (2012). OCUPAÇÃO DESORDENADA DA ÁREA DE RISCO NO TRECHO DO IGARAPÉ DO MINDÚ NA COMUNIDADE BAIRRO NOVO, JORGE TEIXEIRA III, NA CIDADE DE MANAUS. REVISTA GEONORTE, 3(6), 1161 - 1170. Recuperado de https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/2013