DESMATAMENTO E ALTERAÇÕES AMBIENTAIS NO PANTANAL DA NHECOLÂNDIA, MS, BRASIL.

  • Arnaldo Yoso Sakamoto
  • Vitor Matheus Bacani
Palavras-chave: toposseqüência, lençol freático, salinas.

Resumo

O objetivo deste estudo é o de compreender processos de alterações ambientais em áreas de lagoassalinas preservadas e desmatadas e identificar as alterações pedomorfológicas ocorridas. Os estudosforam realizados na região da Baixa Nhecolândia, nas áreas da Fazenda Nhumirim e da FazendaFirme. A metodologia foi baseada na pesquisa exploratória e experimental e na análise integrada dapaisagem, através da observação e levantamento foto descritivo para a identificação da paisagem eatravés de tradagens para descrever as características do perfil horizontal e vertical do solo emtoposseqüência e para verificar a posição do nível freático no perfil horizontal para a compreensão damorfologia dos horizontes, podendo associá-las à cobertura vegetal. Os resultados apresentaramdiferenças entre a mata da cordilheira e área de praia da salina. Nas tradagens realizadas emtoposseqüência da área desmatada em direção a área preservada, os horizontes do solo apresentaramdiferenças abruptas entre a área preservada, que indica um perfil em equilíbrio semelhante ao ocorridoem outros estudos, e na área desmatada apresenta desorganização pedomorfológica; assim como onível freático na área preservada apresenta oscilação semelhante às áreas preservadas já estudadas e,em áreas desmatadas o nível freático se encontra alterado e mais próximo à superfície. Este estudo deanálise integrada da paisagem possibilitou a interpretação das alterações provocadas pela açãoantrópica, relacionada ao desmatamento de área de ambiente salino.
Publicado
2012-11-16
Como Citar
Yoso Sakamoto, A., & Matheus Bacani, V. (2012). DESMATAMENTO E ALTERAÇÕES AMBIENTAIS NO PANTANAL DA NHECOLÂNDIA, MS, BRASIL. REVISTA GEONORTE, 3(6), 827 - 839. Recuperado de https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/1991