CLASSIFICAÇÃO CONAMA DAS LIMITAÇÕES DE USO DA ÁGUA SUPERFICIAL DA LAGOA MAIOR, TRÊS LAGOAS/MS

  • Denivaldo Ferreira de Souza
  • André Luiz Pinto
  • Alyson Marcelo Savio Mendes
Palavras-chave: Classificação, Uso da Água, Lagoa Maior, Três Lagoas.

Resumo

O Conselho Nacional do Meio Ambiente - CONAMA normatizou através das resoluções 357 de 2005e 396 de 2008, o enquadramento das limitações de uso de corpos hídricos perante os padrões dequalidade. A água não deve somente ser considerada um bem natural indispensável à sobrevivênciados seres vivos, mas, pelo seu valor político, econômico e social. Perante a importância da água para asociedade e que segundo Tundisi (2003) pode ser qualificada pelos cuidados que tem por suas águas, opresente trabalho analisou nesse inicio de 2012 a qualidade da maior lagoa urbana da cidade de TrêsLagoas, que constitui o seu principal atrativo turístico, segundo os parâmetros de oxigênio dissolvido,ph, turbidez, condutividade elétrica, temperaturas do ar e da água. Parâmetros estes, de fácil realizaçãono campo, baixo custo e que possibilita informações passíveis de enquadramento nas classes daresolução de corpos hídricos superficiais doces. Para tanto, foram coletadas amostras em trezeestações ao redor da Lagoa Maior, os quais localizam-se em pontos estratégicos, tais como: saídas decaixas de retenção de água pluvial, afloramento de água subterrânea e ladrões de controle de nível daágua da lagoa. Os resultados enquadram a lagoa, em determinados pontos, na classe IV, que preconizaseu uso apenas para navegação e à harmonia paisagística, sobre tudo no inverno seco e no verãochuvoso, grande parte das áreas marginais da Lagoa classificou-se na classe I. Demonstrando que aságuas subterrâneas que drenam para a Lagoa a contamina, principalmente no período seco.
Publicado
2012-11-16
Como Citar
Ferreira de Souza, D., Luiz Pinto, A., & Savio Mendes, A. M. (2012). CLASSIFICAÇÃO CONAMA DAS LIMITAÇÕES DE USO DA ÁGUA SUPERFICIAL DA LAGOA MAIOR, TRÊS LAGOAS/MS. REVISTA GEONORTE, 3(6), 771 - 780. Recuperado de https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/1986