GEOGRAFIA, COMPLEXIDADE AMBIENTAL E POLÍTICAS PÚBLICAS: O AMAZONAS NO SÉCULO XXI

  • Thais Luise Monteiro de Souza Barreto
Palavras-chave: Geografia, Complexidade Ambiental, Políticas Públicas.

Resumo

Os desafios do mundo contemporâneo clamam por uma abordagem para problemática ambiental, quecontemple um novo pensar e uma nova postura para o enfrentamento e conciliação do binômiodesenvolvimento e conservação. Este estudo procurou refletir sobre pressupostos teóricos da Geografia edo Paradigma da Complexidade. Na Geografia a categoria de análise do espaço permite a contextualizaçãoambiental, sendo utilizado o lugar como fonte de estudo, para definição de políticas públicas ecompetência social. A crise ambiental do século XXI permite evidenciar que somos responsáveis pelofuturo do meio ambiente e também da espécie humana. O conhecimento científico, aliado às políticaspúblicas, numa reflexão possível de contemplar o que o paradigma da complexidade destaca, podecontribuir para a manutenção dos recursos naturais e uma redefinição da relação do indivíduo com anatureza. Com base nesses pressupostos teóricos propõe-se uma estratégia para dar à política pública umanova visão da questão ambiental e que sua intervenção possa promover uma compreensão na sociedadepara o engajamento necessário na defesa da vida.
Publicado
2012-11-16
Como Citar
Souza Barreto, T. L. M. de. (2012). GEOGRAFIA, COMPLEXIDADE AMBIENTAL E POLÍTICAS PÚBLICAS: O AMAZONAS NO SÉCULO XXI. REVISTA GEONORTE, 3(6), 189 - 198. Recuperado de https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/1935