DIMENSÕES DOS RISCOS NATURAIS NAS CIDADES – ESTUDO DE CASO DOS SÍTIOS URBANOS DE FORTALEZA E PACOTI, CEARÁ, BRASIL.

Autores

  • Francisca Leiliane Sousa de Oliveira
  • Lutiane Queiroz de Almeida

Palavras-chave:

Riscos, Sítio urbano, Brasil.

Resumo

A cidade é o lócus privilegiado dos riscos e das vulnerabilidades. Pode-se dizer que um em cada três desastres ocorre nas metrópoles que abrigam mais de 500.000 habitantes. E nesse caso, a cidade como criadora de riscos particulares, a maior parte dos desastres (naturais ou não) são agravados pela urbanização, notadamente no caso das inundações violentas e dos deslizamentos de terra, eventos naturais predominantes nas regiões tropicais, caso do Brasil. Os espaços urbanos atualmente, apesar de ocuparem um espaço relativamente limitado da superfície terrestre - < 1%, concentram um contingente populacional gigantesco – cerca de 50% da população mundial é urbana, que acentua os riscos nos sítios urbanos mais atrativos. No caso do Brasil, percebe-se uma mudança no perfil do desenvolvimento urbano nos últimos 30 anos. Até então predominou a expansão urbana das capitais de estado e das principais cidades, com intenso processo de metropolização; atualmente, o crescimento urbano tem se dado mais intensamente nas cidades médias, aquelas que exercem influências regionais, e ainda das cidades médias que fazem parte do cinturão metropolitano das grandes cidades brasileiras. O artigo trata de uma análise comparativa dos sítios urbanos de uma metrópole e um município de porte intermediário (entre pequena e média), ou seja, das cidades de Fortaleza e Pacoti, no Estado do Ceará, e dos padrões de uso e ocupação do solo geradores de riscos naturais. A pesquisa desenvolveu-se com base na teoria geossistêmica considerando o relevo como fator limitante a ocupação urbana. O estudo dos sítios urbanos de Fortaleza e Pacoti pode contribuir para o direcionamento de ações de planejamento que visam o desenvolvimento urbano adaptado às condições geoambientais de seus sítios, notadamente no que diz respeito ao relevo.

Downloads

Publicado

2012-12-05

Como Citar

Sousa de Oliveira, F. L., & Queiroz de Almeida, L. (2012). DIMENSÕES DOS RISCOS NATURAIS NAS CIDADES – ESTUDO DE CASO DOS SÍTIOS URBANOS DE FORTALEZA E PACOTI, CEARÁ, BRASIL. REVISTA GEONORTE, 3(4), 612–623. Recuperado de //periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/1860