Educação e mundo do trabalho: o que você quer ser quando crescer

Autores

  • Jaqueline de Matos Martins Instituto Federal do Amazonas (IFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Claudio Afonso Peres Instituto Federal do Amazonas (IFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Hudinilson Kendy de Lima Yamaguchi Instituto Federal do Amazonas (IFAM), Campus Coari, Coari – AM

Resumo

O trabalho, em questão, trata-se de um Relato de Experiência de um Projeto de Extensão realizado no ano de 2016.  O estudo está embasado na relação entre o pensamento Marxista, pelo qual “o modo de produção da vida material condiciona o processo em geral da vida social, político e espiritual” (MARX,1982, p. 25), determinando o nosso futuro na sociedade e a percepção liberal, pela qual a emancipação política, econômica e social é possível por intermédio da força do trabalho, pois “o trabalho do corpo e a obras das mãos são propriedades do trabalhador” (LOCKE, 1998, p. 407 e 408) e “a causa dominante da riqueza é o trabalho” (HUGON apud SMITH, 1988, pág.104). Neste estudo constatou-se, ainda, que na escolha da profissão o adolescente sofre influência dos pais, da escola, da mídia e da própria sociedade, conforme argumenta Sampaio (2016). O objetivo foi de contribuir com a escolha da profissão pelo jovem estudante a partir da percepção e da realidade vivida pelo próprio educando. O Projeto de Extensão consistiu em levantamento de dados de 142 alunos do 9º ano e do 3º ano de escolas Estaduais Maria Almeida do Nascimento e Instituto Bereano de Coari, além da escola privada Paraíso, todas da área urbana do Município, com a aplicação de questionários estruturados, teste vocacional e palestras com profissionais de diferentes áreas de atuação. Os alunos receberam o retorno sobre o teste aplicado e receberam certificado de participação no Projeto. Os resultados dos questionários apresentam uma tendência para as profissões clássicas como medicina (35%), engenharias (27%) e direito (16%), apresentando vários contrastes com o resultado dos testes vocacionais. Além disso, 89% acreditam que a escola vai levá-los onde querem chegar, 51% recebem influência dos pais escolha da profissão e 75% desejam viver em outro local que não o município onde vivem. Esse resultado nos leva a discutir o papel da escola, da família e do Estado na formação desses jovens. Além de cumprir o preceito constitucional de formar o jovem para o mercado e para a vida. Considera-se que a experiência de sair da sala de aula e da educação tradicional nos permitiu compreender que a educação pode contribuir para mudança desejada, desde que sejam encontradas estratégias inovadoras, de acordo com a realidade local. Apesar das legislações educacionais orientarem para esse sentido, reconhecemos que o IFAM Campus Coari precisa se aproximar mais dessas práticas pedagógicas voltadas para o local. Este estudo nos leva, ainda, a sugerir novas políticas de ensino, adequadas à realidade local, considerando que os Institutos Federais têm a missão de contribuir com o desenvolvimento humano e social da comunidade. A participação em projetos com instituições de ensino locais estimulam a cooperação e este Projeto demonstrou a possibilidade de maior cooperação entre o Instituto Federal e as instituições de ensino públicas e privadas locais.

Downloads

Publicado

2019-06-27

Como Citar

MARTINS, J. de M.; PERES, C. A.; YAMAGUCHI, H. K. de L. Educação e mundo do trabalho: o que você quer ser quando crescer. Revista Ensino, Saúde e Biotecnologia da Amazônia, [S. l.], v. 1, n. especial, p. 1, 2019. Disponível em: //periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/5630. Acesso em: 5 fev. 2023.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)