O Departamento de Educação e o Centro de Ciências da Educação

contribuições para a criação da Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Resumo

O horizonte deste estudo são os indícios e vestígios presentes em fontes documentais e bibliográficas relacionados à história e memória da criação da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e do Departamento de Educação (DE) e a sua transição para Centro de Ciências da Educação (CCE). Com recorte temporal entre 1968, ano que marca a instituição da Lei 5.528/68, fundando a UFPI, até 1975, quando foi implantado o CCE por meio da Resolução n.º 10/75. O objetivo do presente texto consiste em cotejar e discutir a história e memória atrelada à criação da UFPI, do DE e do CCE. Com base em fontes documentais e bibliográficas busca-se responder as seguintes indagações: Como se deu o processo de criação da UFPI? Como ocorreu a concepção do DE? Como aconteceu a transição do DE para CCE? Portanto, faz-se salutar o resgate da história e memória atrelada à formalização da primeira Universidade do Piauí, levando em consideração a construção do DE, posteriormente a sua transição para CCE, principal lócus da formação docente no Estado.

Palavras-chave: Departamento de Educação; Centro de Ciências da Educação; Universidade Federal do Piauí.

Biografia do Autor

Raimundo Nonato de Sousa Neto, Universidade Federal do Piauí

Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGED da Universidade Federal do Piauí - UFPI (2017-2019). Graduado em Pedagogia pela Universidade Federal do Piauí - UFPI (2011-2015). Pesquisador na área da História e Memória da Educação e participante do grupo de pesquisa ou núcleo de estudos científicos: Núcleo de Educação, História e Memória da Educação - NEHME pertencente ao PPGED - UFPI.

Publicado
2020-07-10
Como Citar
Sousa Neto, R. N. de. (2020). O Departamento de Educação e o Centro de Ciências da Educação: contribuições para a criação da Universidade Federal do Piauí (UFPI). Revista Amazônida: Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Educação Da Universidade Federal Do Amazonas, 1(01), 167-188. https://doi.org/10.29280/rappge.v1i01.7483