A formação de professores secundários no Instituto de Artes da UDF (1935-1939)

Resumo

O presente trabalho centra-se na pesquisa de uma instituição escolar pouco estudada na historiografia educacional. Trata-se do Instituto de Artes da Universidade do Distrito Federal (RJ) ― IA/UDF. A referida universidade foi criada por Anísio Teixeira em 1935. A UDF, porém, teve curta existência (1935 a 1939), e ainda que muitos trabalhos tenham sido escritos sobre a Universidade e suas escolas, não havia estudos sobre o seu Instituto de Artes. Dessa forma, o objetivo central desta pesquisa é compreender como se deu a criação do Instituto de Artes da UDF, o seu funcionamento e que nexos promoveu entre o campo das Artes Visuais e o escolar na tentativa de constituir uma cultura artístico-escolar. O referencial teórico que norteia as reflexões dessa pesquisa baseia-se nos trabalhos dos seguintes autores: Barbosa (2010, 2011, 2015), Cunha (2000, 2002), Lopes (2006, 2009) e Mendonça (2002). A metodologia consistiu-se em análise documental dos acervos das seguintes instituições: Programa de Estudos e Documentação Educação e Sociedade da UFRJ; Projeto Portinari da PUC-Rio e Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. A análise das fontes permitiu confirmar a diferença de finalidades entre a Escola Nacional de Belas Artes e o Instituto de Artes da UDF, revelando o IA da UDF como uma experiência inovadora no campo do ensino de Arte no Brasil.

Palavras-chave: Instituto de Artes; Formação de Professores; Arte Moderna.

Biografia do Autor

José Roberto Pereira Peres, PUC-Rio

Doutor em Ciências Humanas - Educação, na área de concentração Educação Brasileira, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio (2020). Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ (2015). Especialista em Planejamento, Implementação e Gestão da Educação a Distância pela Universidade Federal Fluminense - UFF (2015) e em Administração e Supervisão Escolar pela Universidade Candido Mendes - UCAM (2012). Licenciado em Artes Visuais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ (2011) e em Normal Superior (Ênfase curricular em Educação de Jovens e Adultos) pelo Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro - ISERJ (2010). Tem experiência como professor de Educação Infantil, Educação de Jovens e Adultos, Ensino Fundamental, Ensino Médio e Ensino Superior, como arte-educador popular e como pesquisador. Temas de ensino e pesquisa: Artes Visuais, História da Educação, História da Arte, História do Ensino de Artes no Brasil, Educação Infantil, Educação de Jovens e Adultos e EaD. Foi professor substituto de Prática de Ensino de Educação Artística na Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. Atualmente é professor de Artes Visuais da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro atuando na Equipe de Formação Continuada e Educação para os Mundos do Trabalho do Centro Municipal de Referência da Educação de Jovens e Adultos; bem como é professor regente em turmas de Ensino Fundamental da Fundação Municipal de Educação de Niterói.

Publicado
2020-07-08
Como Citar
Pereira Peres, J. R. (2020). A formação de professores secundários no Instituto de Artes da UDF (1935-1939). Revista Amazônida: Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Educação Da Universidade Federal Do Amazonas, 1(01), 29-58. https://doi.org/10.29280/rappge.v1i01.7471