Políticas Públicas para a Educação Intercultural de Roraima: um Estudo sobre as Mediações Necessárias

  • Graciete dos Santos Araújo UFAM
  • Marquiza Castro de Almeida UFAM
  • Carmem Véra Nunes Spotti UFAM
Palavras-chave: Políticas públicas, Globalização, Educação intercultural, Escola, Professor

Resumo

O artigo discute sobre a implementação de políticas públicas no Estado de Roraima na perspectiva da educação intercultural, tanto em relação a sua formação social quanto frente à maciça imigração de estrangeiros e migração indígena. Tem como objetivo a compreensão da criação de políticas para a inclusão dos grupos socioculturais que estão inseridos no espaço escolar de Roraima. O movimento migratório é um aspecto presente na globalização, levado por vários fatores, sejam econômicos, políticos ou sociais. Esta pesquisa é documental e bibliográfica e, tem como aporte os estudos de Boaventura (2006) e Carnoy (2003), entre outros, que tratam dos direitos humanos para uma educação intercultural. Políticas públicas precisam ser implantadas, afim de que seja ofertado um ensino que contribua para a prática pedagógica libertadora. Portanto, o desafio é conceber projetos coletivos que preservem e garantam o direito, reconhecendo as diferenças e culturas dos alunos, um desafio para a educação Roraimense.

Referências

AMABILE, Antônio Eduardo de Noronha. Políticas públicas. In: CASTRO, Carmem Lúcia Freitas de; GONTIJO, Cynthia Rúbia Braga; AMABILE, Antônio Eduardo de Noronha. Dicionário de Políticas Públicas. Barbacena: EDUEMG, 2012. Políticas Públicas para a Educação Intercultural de Roraima: um Estudo sobre as Mediações Necessárias 47

BRASIL. Plano Nacional de Educação: Lei Nº 13.005 de 25 de Junho de 2014

<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13005.htm> Acesso: 04/11/18

__________. Policia Federal: Ministério da Justiça e Segurança Pública. Sistema de Tráfego Migratório. São Paulo: Sistema de Tráfego Internacional: Abril/2019

<http://www.pf.gov.br/servicos-pf/imigracao/apresentcao-policia-federal-ate-abril-de-019.pdf>

Acesso em:23/07/19

CARNOY, Martin. (2003). Mundialização e reforma na educação: o que os planejadores devem saber. Brasília: Unesco Brasil, IIPE.

FÁVERO, Osmar. Comentários. In: BRASIL, Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudo e Pesquisa Educacionais. Políticas públicas e educação. Brasília: INEP; São Paulo; Fundação Carlos Chagas, Campinas UNICAMP,1987. Séries Encontros e Debates 1.

FLEURI, Reinaldo M. (2002). Educação intercultural: a construção da identidade e da diferença nos movimentos sociais. Revista Perspectiva, Florianópolis, 2002.

FREIRE, Paulo. (2013). Pedagogia da autonomia. Saberes necessários à prática educativa. Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013.

GENTILI, Pablo. (2001). Escola e cidadania em uma era de desencanto. SILVA, Shirley; VIZIM, Marli (Orgs.). Educação especial: múltiplas leituras e diferentes significados. Campinas, SP: Mercado de letras.

GOMES, Heloisa Szymanski R. (1995). De que família vêm nossos alunos? In: SERBINO, Raquel Volpato; GRANDE, Maria Aparecida Rodrigues de Lima (Orgs.). A escola e seus alunos: Estudos sobre a diversidade cultural. São Paulo: UNESP. (Pg. 81- 89)

KRUPPA, Sonia Maria Portella. As linguagens da cidadania. SILVA, Shirley; VIZIM, Marli (Orgs.). Educação especial: múltiplas leituras e diferentes significados. Campinas, SP: Mercado de letras, 2001.

MANTOAN, Maria Teresa Eglér (Org.). (2011). O desafio das diferenças nas escolas.4º. Ed. Petrópolis, RJ: Vozes.

MOURA, Margarida Seabra de. (2011). Revisando conceitos: o necessário exercício da construção da identidade a partir das diferenças. MANTOAN, Maria Teresa Eglér (Org.). O desafio das diferenças nas escolas. 4º. Ed. Petrópolis, RJ: Vozes.

OLIVEIRA, Newton Ramos de. (1995). Formações concorrentes. In: SERBINO, Raquel Volpato; GRANDE, Maria Aparecida Rodrigues de Lima (Orgs.). A escola e seus alunos: Estudos sobre a diversidade cultural. São Paulo: UNESP.

RORAIMA. Lei nº 611 de 22 de agosto de 2007. Criação do Centro Estadual de Formação de Profissionais da Educação de Roraima. Políticas Públicas para a Educação Intercultural de Roraima: um Estudo sobre as Mediações Necessárias 48

<http://www.tjrr.jus.br/legislacao/phocadownload/leisOrdinarias/2007/Lei%20Estadual%20611-2007.pdf> Acesso: 04/12/18 as 17:45

________. Secretaria de Educação e Desporto do Estado de Roraima. Censo escolar (2018)- Provisório. Boa Vista: Censo Escolar, 2018.

SACAVINO, Susana. (2003). Democracia e cidadania na nova ordem mundial globalizada. In: CANDAU, Vera Maria; SACAVINO, Susana. (Orgs.). Educar em direitos humanos: construir democracia. 2º Ed. Rio de janeiro: DP&A.

SANTOS, Alessandra Rufino. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, tese: INTERAÇÃO SOCIAL E ESTIGMA NA FRONTEIRA BRASIL/VENEZUELA: UM

OLHAR SOCIOLÓGICO SOBRE A MIGRAÇÃO DE BRASILEIROS E VENEZUELANOS, 2018

SANTOS, Boaventura de Souza dos. (2006). A Gramática do Tempo: para uma nova cultura política. 3. ed. São Paulo: Cortez.

SILVA, Gilberto Ferreira. Multiculturalismo e educação intercultural: vertentes históricas e repercussões atuais na educação.

WHITAKER, Dulce Consuelo Andreatta. (1995). Cultura escolar e espaço social. In: SERBINO, Raquel Volpato; GRANDE, Maria Aparecida Rodrigues de Lima (Orgs.). A escola e seus alunos: Estudos sobre a diversidade cultural. São Paulo: UNESP.

Publicado
2020-02-20