MODELOS GEOPOLÍTICOS: UMA INTERPRETAÇÃO DE MUNDO/Geopolitic Models: a world interpretation

  • Wendell Teles de Lima Centro de Estudos Superiores de Tabatinga - Universidade do Estado do Amazonas - CSTB-UEA
  • Ana Maria Libório Oliveira Professora do Instituto Federal de Brasília
  • Itaçara Oliveira Silva Centro de Estudos Superiores de Tabatinga - Universidade do Estado do Amazonas - CSTB-UEA
Palavras-chave: Geopolítica, teorias, mundo.

Resumo

As teorias de interpretação da realidade geográfica do mundo contemporâneo, diante de uma perspectiva geopolítica, em sua grande maioria, são restritas a um modelo baseado no regionalismo tradicional francês, em princípio, baseado no quadro teórico interpretativo da escola francesa, no século XIX, nesse sentido, é necessário que a busca intelectual seja feita para superar este paradigma, para a interpretação dos fenômenos geográficos e geopolíticos, em função da nova realidade mundial, na perspectiva dos novos centros de poder. Portanto, a construção ainda em curso de um mundo multipolar rebate na emergência dos novos centros. Na superação desse fato, tem-se as teorias neoeurasianas e meridionalistas, buscou-se compreender essas duas teorias e em seguida uma alternativa ainda inicial proposta pela teórica das escalas geopolíticas geográficas multifunções. Os caminhos trilhados para esse objetivo foram: a organização do pensamento através da metodologia interpretativa das duas teorias, logo depois, uma interpretação de uma nova possibilidade, interpretativa de proposição geopolítica. 

Biografia do Autor

Wendell Teles de Lima, Centro de Estudos Superiores de Tabatinga - Universidade do Estado do Amazonas - CSTB-UEA
Doutor em Geografia - UFPR, Mestre em Geografia-UNIR, Especialista em Turismo e Gestão Territorial - UFAM, Bacharel em Geografia- UFAM, Graduado em Geografia -UFAM, Professor Efetivo da Universidade do Estado do Amazonas/ UEA - Centro de Estudos Superiores de Tabatinga/CSTB
Ana Maria Libório Oliveira, Professora do Instituto Federal de Brasília
Mestre em Estudos Amazônicos
Itaçara Oliveira Silva, Centro de Estudos Superiores de Tabatinga - Universidade do Estado do Amazonas - CSTB-UEA

Mestre em Genética

Doutorando Educação Ambiental

Professora efetiva do CSTBUEA

Referências

ALBUQUERQUE. Edu Silvestre de. Edu Silvestre de. A teoria geopolítica meridionais de André Martin. Revista Geopolítica, p. 10. 2014. Disponível em: . Acessado em 05 de outubro de 2014.

CARVALHO, Gisélia Lima. Região: Evolução de uma categoria de análise de geografia. Boletim de geografia Native of Goiás, n ° 01, p.1 -17, jan. / Jun, 2002.

CASTRO, Iná Elias de Castro. Geografia e Política: território, escalas de ação e instituições. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

DUGIN, Alexander. Continente guerra grande. Lisboa: Antagonista, 2006.

HAESBAERT, Rogério. Regional global: os dilemas da região e da regionalização na geografia contemporânea. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010.

LACOSTE, Yves. A Geografia que serve, primeiro, para fazer a guerra. São Paulo: Papirus, 1993.

MATOS. Dídimo. Neo-eurasianismo e o redespertar russo. Revista Geopolítica, nº 2, p. 71 - 79, jul. / Dec. 2012.

MATOS. Dídimo. Do coração da Rússia para o mundo. Revista Geopolítica, p. 75. 2012. Disponível em: . Acessado em 05 de outubro de 2014.

MORAES, Antônio Carlos Robert. Geografia: pequena história critica. São Paulo: Hucitec, 1994.

RT, Mapas: ¿Cómo representan el mundo diferentes países? 2015. Disponível em:<https://actualidad.rt.com/sociedad/163130-mapas-representan-mundo-diferentes-reves>. Acesso em 12 de agosto de 2017.

SANTOS, Milton. Técnico, espacial e horário: globalização e um pouco científico técnico - informativo. São Paulo: Hucitec, 1994.

Publicado
2017-12-22
Como Citar
de Lima, W. T., Oliveira, A. M. L., & Silva, I. O. (2017). MODELOS GEOPOLÍTICOS: UMA INTERPRETAÇÃO DE MUNDO/Geopolitic Models: a world interpretation. REVISTA GEONORTE, 8(30), 118-132. https://doi.org/10.21170/geonorte.2017.V.8.N.30.118.132
Seção
Artigos