O PLANEJAMENTO AMBIENTAL URBANO E A GESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS: ESTUDO DE CASO DO MUNICÍPIO DE QUIXADÁ

  • R. O. Jacó
  • F. R. C. C. Máximo
Palavras-chave: Resíduos Sólidos, Planejamento Ambiental Urbano, Gestão Integrada.

Resumo

O crescimento não planejado das cidades acabou resultando numa série de problemas a serem enfrentados pelas Administrações Públicas Municipais. A intensificação das atividades de produção e consumo e o elevado crescimento populacional, associados a urbanização desordenada das cidades e ao lento enfrentamento deste problema nas últimas décadas tem gerado um acelerado aumento na produção de resíduos sólidos urbanos, tornando-se este um dos mais graves problemas enfrentados pelas administrações públicas. Nesse contexto, a gestão dos resíduos sólidos urbanos emerge como uma questão de fundamental importância, demandando dos órgãos públicos um sistema eficiente de gerenciamento e manejo. Diante do exposto, este trabalho tem como objetivo apresentar um panorama da gestão dos resíduos sólidos urbanos e seus impactos ambientais associados, tomando como estudo de caso o município de Quixadá/CE, de maneira a tratar a gestão eficiente destes resíduos como uma das principais ferramentas de planejamento urbano e ambiental para cidades de pequeno e médio porte, bem com avaliar as repercussões do processo de urbanização e transformação do espaço urbano.
Publicado
2016-09-10
Como Citar
Jacó, R. O., & Máximo, F. R. C. C. (2016). O PLANEJAMENTO AMBIENTAL URBANO E A GESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS: ESTUDO DE CASO DO MUNICÍPIO DE QUIXADÁ. REVISTA GEONORTE, 7(26), 186 - 205. Recuperado de https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/2767