CONSIDERAÇÕES SOBRE A PERCEPÇÃO DA ILHA DE CALOR NA CIDADE DE SÃO PAULO - SP O EXEMPLO DA SUBPREFEITURA DA SÉ.

  • Bruna Luiza Pereira de Jesus
  • Magda Adelaide Lombardo
Palavras-chave: Ilha de Calor Urbana, Sensoriamento Remoto, Percepção Térmica.

Resumo

A acelerada expansão das cidades tem modificado o espaço geográfico, sobretudo quando se
trata de qualidade ambiental. As atuais mudanças climáticas globais, regionais e locais
representam uma das maiores preocupações da humanidade. Essas mudanças podem ocorrer
tanto a partir de causas naturais quanto a partir de causas antrópicas. Diversos estudos sugerem
que a modificação do uso e cobertura do solo tem acelerado importantes modificações em
variáveis meteorológicas como temperatura, por exemplo. Foram verificados alguns aspecto do
fenômeno “Ilha de Calor” que consiste em temperaturas do ar mais elevadas na Subprefeitura da
Sé – SP, através do apoio de produtos de sensoriamento remoto e a percepção térmica. Foi
possível através desta metodologia, obter dados de percepção dos entrevistados com relação ao
desconforto térmico na Subprefeitura da Sé - SP, comprovando as variadas discussões feitas
sobre os efeitos da Ilha de Calor nos centros urbanos.

Publicado
2012-10-06
Como Citar
Pereira de Jesus, B. L., & Adelaide Lombardo, M. (2012). CONSIDERAÇÕES SOBRE A PERCEPÇÃO DA ILHA DE CALOR NA CIDADE DE SÃO PAULO - SP O EXEMPLO DA SUBPREFEITURA DA SÉ. REVISTA GEONORTE, 3(9), 295 -. Recuperado de https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/2496