PRECIPITAÇÃO E VAZÃO MENSAL NA AMAZÔNIA

Autores

  • Leila Limberger
  • Maria Elisa Siqueira Silva.

Palavras-chave:

correlação linear, vazão, precipitação, bacia amazônica.

Resumo

A vazão vem sendo empregada como variável que responderia à variabilidade de precipitação,
associada a anomalias de Temperatura da Superfície do Mar (TSM), subsidiando estudos de
teleconexões climáticas. Isso ocorre tendo em vista que os postos de vazão apresentam, na maioria das
vezes, séries de dados mais longas e com menos falhas, além de representarem de forma mais
abrangente a precipitação que ocorre em uma bacia hidrográfica. O objetivo desta pesquisa, no
entanto, é saber o quanto as variáveis vazão e precipitação podem ser correlacionadas,
estatisticamente. Para isso foram utilizadas séries históricas de dados de 5 postos de coleta na bacia
amazônica, às quais aplicaram-se testes de correlação. Os resultados indicam que há uma correlação
de média a forte para as menores bacias hidrográficas analisadas, e com correlações baixas, nulas e até
negativas para as bacias hidrográficas maiores. Sugere-se, então, que em pesquisas que necessitem
utilizar a vazão como uma resposta dos componentes climáticos esta associação seja feita
considerando-se os componentes físicos e o tamanho da bacia, além do balanço hídrico; ou que a
vazão seja utilizada como resposta generalizada de anomalias de TSM na bacia hidrográfica, porém
sem associação estatística direta com a precipitação.

Downloads

Publicado

2012-10-06

Como Citar

Limberger, L., & Siqueira Silva., M. E. (2012). PRECIPITAÇÃO E VAZÃO MENSAL NA AMAZÔNIA. REVISTA GEONORTE, 3(8), 719 –. Recuperado de https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/2407