ANÁLISE DA COBERTURA PEDOLÓGICA EM TOPOSSEQUÊNCIA NUMA SECÇÃO DE VERTENTE DO JARDIM BOTÂNICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA

Autores

  • Melina Dornelles Severo Rohde
  • Fernanda Sampaio da Silva
  • Mauro Kumpfer Werlang

Palavras-chave:

Secção de vertente, Toposseqüência, Relação solo-paisagem, Manto pedológico

Resumo

Entender o processo de formação dos solos e sua distribuição na superfície terrestre contribui muito à ciência geográfica. O homem depende e se relaciona profundamente com o solo onde vive e estabelece suas atividades socioeconômicas, alterando suas características naturais e, muitas vezes, comprometendo sua estabilidade. Nesse sentido o trabalho teve como objetivo geral contribuir para a definição da compartimentação de uma toposseqüência e a cobertura pedológica numa secção de vertente no Jardim Botânico da Universidade Federal de Santa Maria e, como objetivos específicos: (1) estabelecer uma compartimentação em uma toposseqüência para o relevo a partir da secção de uma vertente mostrando o comportamento da cobertura pedológica e (2) determinar as propriedades físicas manto pedológico e avaliar o comportamento dessas propriedades na morfogênese da vertente. Para essa avaliação consideraram-se a característica do manto pedológico ao longo de uma topossequência quanto a textura, limites de consistência estabilidade de agregados e condutividade hidráulica. Fez-se uso do método dedutivo, acreditando-se ser esta uma das formas que melhor permite uma proximidade da realidade com a pesquisa. Como resultado, definiu-se a compartimentação da toposseqüência desde o divisor de águas até o talvegue, ou seja, desde os interflúvios sobre litologias da Formação Santa Maria até a planíciel aluvial. O resultado do trabalho evidencia a relação solo-paisagem reforçando a concepção que na morfogênese da vertente, encontra-se implícita a idéia de que evolui como resultado da influência exercida pelas propriedades do manto pedológico.

Downloads

Publicado

2012-11-12

Como Citar

Severo Rohde, M. D., Sampaio da Silva, F., & Kumpfer Werlang, M. (2012). ANÁLISE DA COBERTURA PEDOLÓGICA EM TOPOSSEQUÊNCIA NUMA SECÇÃO DE VERTENTE DO JARDIM BOTÂNICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA. REVISTA GEONORTE, 3(5), 103–111. Recuperado de //periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/2062