MAPEAMENTO DE RISCOS AMBIENTAIS E PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO NO MANANCIAL RIO SANTO ANASTÁCIO – UGRHI PONTAL DO PARANAPANEMA - SÃO PAULO

  • Salvador Carpi Junior
Palavras-chave: Riscos ambientais, Gestão da água, Planejamento ambiental participativo.

Resumo

A bacia hidrográfica do Rio Santo Anastácio apresenta inúmeras e variadas situações de risco ambiental, principalmente relacionadas à erosão, assoreamento de corpos d’água e redução da água disponível para abastecimento público. Por outro lado, há a necessidade de um esforço regional para a proteção da água, com destaque para a aplicação de instrumentos de gerenciamento de recursos hídricos, como no caso da criação da Área de Proteção e Recuperação do Manancial Rio Santo Anastácio (APRM). Assim, foi estabelecido como objetivo principal desta pesquisa a identificação e mapeamento dos riscos ambientais do manancial Rio Santo Anastácio, apoiando as atividades de planejamento e mobilização participativa relacionadas à criação da APRM. As situações de risco ambiental foram identificadas por meio do Mapeamento Ambiental Participativo, onde os moradores e trabalhadores locais participam de reuniões públicas de mapeamento, juntando-se às informações obtidas em trabalhos de campo, entrevistas e pesquisa bibliográfica. A aplicação desse método possibilitou a elaboração de mapas por setores do manancial e de toda a bacia, bem como colaborou numa maior participação da comunidade local no debate sobre o ambiente local e na elaboração de propostas para o planejamento ambiental.
Publicado
2012-11-16
Como Citar
Carpi Junior, S. (2012). MAPEAMENTO DE RISCOS AMBIENTAIS E PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO NO MANANCIAL RIO SANTO ANASTÁCIO – UGRHI PONTAL DO PARANAPANEMA - SÃO PAULO. REVISTA GEONORTE, 3(6), 1495 - 1507. Recuperado de https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/2044