PLANEJAMENTO TERRITORIAL TURÍSTICO DO LITORAL SERGIPANO

  • Priscila Pereira Santos
  • José Wellington Carvalho Vilar
Palavras-chave: Ordenamento Territorial, Planejamento Territorial Participativo, Ambientes Costeiros.

Resumo

Os ambientes costeiros ou zonas costeiras, entendidos como espaços territoriais de transição entre aterra e o mar, são utilizados para diferentes usos e atividades humanas. O presente artigo tem comoobjetivo principal analisar os impactos sobre a atividade turística das principais políticas territoriais dolitoral sergipano. Para realizar a pesquisa foram executados os seguintes procedimentosmetodológicos: levantamento e leitura do material bibliográfico; levantamento de material documentale cartográfico; pesquisa de campo e entrevista a gestores públicos estaduais e análise e interpretaçãodos resultados. Pode-se concluir que os impactos territoriais, ambientais, paisagísticos e sociaissofridos no litoral sergipano são motivados principalmente pelas ações do Estado. A ampliação doseixos indutores de ocupação, as novas perspectivas de uso do litoral e o crescimento do número deturistas interessados no litoral sergipano são acompanhados do aumento de problemas ambientais esociais, e nesse sentido é fundamental a aposta na gestão integrada dos instrumentos normativos.
Publicado
2012-11-16
Como Citar
Pereira Santos, P., & Carvalho Vilar, J. W. (2012). PLANEJAMENTO TERRITORIAL TURÍSTICO DO LITORAL SERGIPANO. REVISTA GEONORTE, 3(6), 1194 - 1206. Recuperado de https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/2016