ABORDAGEM PRELIMINAR À ELABORAÇÃO DE UMA CARTA DE CONDICIONANTES BIOFÍSICAS. O CASO DO CONCELHO DA FIGUEIRA DA FOZ (CENTRO LITORAL DE PORTUGAL).

  • A.M. Rochette Cordeiro
  • C. Guimarães
Palavras-chave: Condicionantes biofísicas do território, Servidões, Figueira da Foz.

Resumo

O ordenamento de um qualquer espaço físico requer uma análise atenta de todos os elementos que oconstituem, ou que o poderão vir a constituir. Torna-se, por isso, fundamental ter em consideraçãoaspectos de ordem física, humana, social e económica de um território de modo a que o planeamentonão venha a ser posto em causa e não venha a causar conflitos. É, então, esse um dos principaisobjectivos do ordenamento do território.O concelho da Figueira da Foz, ao apresentar características biofísicas muito específicas, queenglobam mesmo áreas de elevada sensibilidade ecológica, quer em ambientes litorais e estuarinos,quer em ambientes mais rurais ou mesmo de “serra” foi assim utilizado como base de trabalho para acriação de uma metodologia de trabalho nestas temáticas. A este território com cerca de 379,6 km2encontram-se associadas diversas condicionantes e servidões, as quais, no seu todo, ocupam uma áreade cerca de 90% do território concelhio, tornando-o assim num dos mais complexos de Portugal.Pretende-se, assim com este paper, encontrar as formas mais objectivas de delimitação destascaracterísticas físicas, efectuando-se simultaneamente o seu levantamento numa lógica deplaneamento, reformulando a sua delimitação espacial com base em metodologias e técnicas actuais,numa lógica integral do planeamento estratégico para o território.No caso específico da Figueira da Foz, o objectivo principal passa por identificar e justificar aespecificidade deste município, identificar as dificuldades que estas condicionantes traduzem naspropostas de ordenamento, e apresentar soluções que minimizem o seu impacto e que, paralelamenteconsigam valorizar as condições naturais do território de uma forma mais sustentada. A metodologia aimplementar tem por isso de salvaguardar condições biofísicas intrínsecas e potenciá-las a favor dopróprio desenvolvimento sustentável e integrado do município.
Publicado
2012-11-16
Como Citar
Cordeiro, A. R., & Guimarães, C. (2012). ABORDAGEM PRELIMINAR À ELABORAÇÃO DE UMA CARTA DE CONDICIONANTES BIOFÍSICAS. O CASO DO CONCELHO DA FIGUEIRA DA FOZ (CENTRO LITORAL DE PORTUGAL). REVISTA GEONORTE, 3(6), 435 - 448. Recuperado de https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/1958