A ANÁLISE GEOAMBIENTAL INTEGRADA NO MUNICÍPIO DE ITABORAÍ (RJ) COMO SUBSÍDIO AO PLANEJAMENTO AMBIENTAL E TERRITORIAL: A INTERVENÇÃO DO COMPERJ

  • Amanda Rodrigues de Carvalho Pinto
  • Flávio Rodrigues do Nascimento
Palavras-chave: Análise Geoambiental Integrada, COMPERJ, Itaboraí, Planejamento Territorial e Ambiental.

Resumo

O município de Itaboraí tem sido alvo de inúmeros questionamentos em função da implementação doComplexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (COMPERJ).Atualmente, a maior discussãoperpassa pela grande possibilidade de impacto ambiental inerente, em virtude da própria dimensãofísica do Complexo, que ocupa uma parte substancial do município, e dos que poderá causar no futuro.O Complexo, ora na fase de implementação, já ocasionou uma gama de transformações no municípiosede,sobretudo pela abertura de frentes de desmatamento para a construção. Outrossim, a sualocalização é preocupante, tendo em vista que o Complexo está assentado sobre o divisor topográficodos rios Macacu-Caceribu, nas proximidades com a Área de Proteção Ambiental de Guapimirim(APA-Guapi). Tendo em vista sua magnitude, a fase de construção do Complexo apresenta-se comogrande atrativo populacional, redirecionando uma parcela significativa da Região Metropolitana doRio de Janeiro (RMRJ) e adjacências ao trabalho nas obras do COMPERJ, fator que vem promovendoaumento robusto na circulação de pessoas e na população residente, que também poderão contribuircom o desencadeamento de impactos ambientais de toda ordem. Pautado nesta problemática o presentetrabalho busca aprofundar o conhecimento dos aspectos naturais existentes no município por meio daanálise geoambiental integrada, tendo como base o método geossistêmico, de modo a minimizar ospossíveis impactos diretos e indiretos gerados pelo empreendimento. Desta feita, a partir do estudo econhecimento dos elementos naturais de maneira integrada o presente trabalho poderá auxiliar noplanejamento ambiental e territorial do município em discussão. Como resultado da pesquisa em vogafoi possível compreender as relações estabelecidas entre os elementos naturais e, desta forma,aprofundar o conhecimento acerca do município de Itaboraí, sob o viés da paisagem e dentro daperspectiva da Análise Integrada e, por conseguinte, servir como subsídio às propostas dePlanejamento Ambiental e Territorial.
Publicado
2012-11-16
Como Citar
Carvalho Pinto, A. R. de, & Rodrigues do Nascimento, F. (2012). A ANÁLISE GEOAMBIENTAL INTEGRADA NO MUNICÍPIO DE ITABORAÍ (RJ) COMO SUBSÍDIO AO PLANEJAMENTO AMBIENTAL E TERRITORIAL: A INTERVENÇÃO DO COMPERJ. REVISTA GEONORTE, 3(6), 336 - 349. Recuperado de https://periodicos.ufam.edu.br/index.php/revista-geonorte/article/view/1950