Percepções e vivências de educação em saúde no alojamento conjunto no hospital de Coari-um relato de experiência

Autores

  • Lainara Castelo dos Santos Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Cassia de Oliveira Moraes Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Jéssica Karoline Alves Portugal Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Marcelo Henrique da Silva Reis Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Rosileide Sampaio dos Santos Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Firmina Hermelinda Saldanha Albuquerque Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM

Resumo

Introdução: Trata-se de um estudo do tipo relato de experiência que foi vivenciado durante ações de Educação em Saúde, realizadas na Unidade de Alojamento Conjunto do Hospital público no município de Coari/AM. O processo educativo está centrado em alguém que sabe e ensina a alguém que não sabe. A lógica é a de transmissão de conhecimentos. A expectativa é que o outro mude seu comportamento em função do que lhe foi ensinado. Neste contexto, a educação influencia e é influenciada pelas condições de saúde, estabelecendo um estreito contato com todos os movimentos de inserção nas situações cotidianas em seus difíceis aspectos sociais, políticos, econômicos, culturais, dentre outros. O Alojamento Conjunto é um sistema hospitalar em que o recém-nascido sadio, logo após o nascimento, permanece ao lado da mãe, 24 horas por dia, num mesmo ambiente, até a alta hospitalar. Esse sistema torna possível a prestação de todos os cuidados assistenciais, bem como a orientação à progenitora sobre a saúde envolvendo mãe e filho. O objetivo deste trabalho foi relatar a experiência vivenciada por acadêmicos de Enfermagem frente à promoção do aleitamento materno em um Alojamento Conjunto, durante o Estágio Curricular II. Método: Foram desenvolvidas atividades de educação em saúde com destaque no aleitamento materno, procurou-se contribuir para o conhecimento das mães sobre temas pertinentes ao momento vivenciado, tais como: amamentação, avaliação das mamadas, identificação de falhas na técnica de posicionamento e a pega do recém-nascido ao seio. Para isso, também foi utilizado o método educativo com materiais que auxiliassem a melhor compreensão, foram então confeccionados folders explicando as posições de amamentação e a correta pega. Resultados: No decorrer das práticas de cuidado, foram observadas possíveis falhas na técnica da amamentação, as puérperas levantaram questionamentos pertinentes ao aleitamento materno, tais como: a interferência do tipo de mamilo, problemas comuns decorrentes da lactação e introdução de líquidos e alimentos na dieta do recém-nascido. Essas práticas confirmam que os métodos educativos em saúde no contexto da enfermagem vêm sendo uma realidade cada vez mais efetivada devido à modificação de padrões de atenção à saúde e foi vivenciada e verificada que essas práticas trazem resultados positivos e relevantes para todos os envolvidos. Considerações: Assim, a promoção da saúde e a educação em saúde estão fortemente ligadas e promovem a qualidade de vida no cotidiano das pessoas. E foi perceptível que essas atividades na maioria das vezes contribuem para educar e orientar quanto à incorreta posição pode desencadear o surgimento de problemas mamários. Dessa forma, torna-se notável a importância dessas ações para promoção, prevenção e detecção de problemas que podem interferir, não somente no aleitamento materno, mas o reforço dessas orientações combinado com o trabalho e empenho da equipe contribuíram de forma significativa para saúde destes.

Downloads

Publicado

2019-06-27

Como Citar

DOS SANTOS, L. C.; MORAES, C. de O.; PORTUGAL, J. K. A.; REIS, M. H. da S.; DOS SANTOS, R. S.; ALBUQUERQUE, F. H. S. Percepções e vivências de educação em saúde no alojamento conjunto no hospital de Coari-um relato de experiência. Revista Ensino, Saúde e Biotecnologia da Amazônia, [S. l.], v. 1, n. especial, p. 1, 2019. Disponível em: //periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/5676. Acesso em: 5 fev. 2023.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>