Insegurança: os EPI´s e a realidade do trabalhador parintinense

  • Ariana Silvia Souza de Oliveira Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia - Universidade Federal do Amazonas
  • Everton Macedo e Silva Universidade Federal do Amazonas

Resumo

O Presente ensaio fotográfico partiu da prática de campo na disciplina Fotojornalismo, realizada pelos acadêmicos de Comunicação Social/ Jornalismo, da Universidade Federal do Amazonas - Parintins. A perspectiva se deu na ideia do Fotolivro reportagem “ INSEGURANÇA: a importância do Equipamento de Proteção Individual (EPI)”. O objetivo foi mostrar por meio da grande reportagem com uso de imagens fotográficas, a realidade do trabalhador parintinense, no que se refere a segurança em ambiente de suas atividades. A experiência buscou aguçar o faro dos estudantes na realização de reportagens com informações de interesse público, como de fato se caracteriza a prática social jornalística. Nesse sentido a fotografia é um veículo de informação, investigação e denúncia, atrelada ao jornalismo não se busca necessariamente um estética perfeita, mas sim, ultrapassar suas fronteiras. Nesta atuação a única linguagem é o instante, o momento, o agora. O uso dos EPI´s é uma exigência da legislação trabalhista brasileira e o descumprimento pode acarretar processo ou multas aos infratores. É obrigação dos órgãos regionais do Ministério do Trabalho, orientar e fiscalizar os empregadores e trabalhadores quanto ao uso dos EPI´s e fazer inspeção de rotina desses equipamentos. O ensaio fotográfico “ Insegurança” revela as condições de trabalho das pessoas que não gozam do direito trabalhista regido pela lei.

 

Palavras – chave: Fotografia; Insegurança; Trabalhador; Jornalismo.

Biografia do Autor

Ariana Silvia Souza de Oliveira, Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia - Universidade Federal do Amazonas

Graduanda em Comunicação Social/Jornalismo do Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia - Universidade Federal do Amazonas - ICSEZ/UFAM. Bolsista da Revista Eletrônica Mutações pelo Programa Institucional de Bolsas de Extensão - PIBEX, bolsa do Projeto "Fomentando o Diálogo Universidade/Sociedade: Revista Científica Mutações como espaço de debate entre Academia- População".

Everton Macedo e Silva, Universidade Federal do Amazonas
Trabalha no laboratório de vídeodifusão da Universidade Federal do Amazonas - UFAM – Manaus e atua na área de videorreportagem e fotografia. Premiado na categoria de Melhor Roteirista no Amazonas Film Festival em 2013 e na categoria de Melhor Fotografia em 2011.
Publicado
2015-03-28