As memórias que me constroem

com a palavra, o professor

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29280/rappge.v9i2.13653

Palavras-chave:

Identidade Docente, Formação de Professores, Memória

Resumo

Este estudo de caráter descritivo reflexivo busca, por meio de um relato de experiência, compreender possíveis implicações das situações formativas que os professores do Ciclo de Alfabetização vivenciaram em uma experiência de memória e reflexão no que concerne à trajetória de vida e às ressonâncias dessas trajetórias no seu fazer pedagógico. O artigo, baseado em análise qualitativa, fundamentado em metodologia descritiva, suscitou um viés crítico-reflexivo, através do resgate de memórias individuais, por intermédio do diálogo com autores que fundamentaram a escrita do trabalho, como Bosi (1994), Freire (2000) e Nóvoa (2022). Conclui-se que a história de vida dos professores possui influência direta sobre as suas práticas pedagógicas, sem perder de vista os fatores sociais – históricos – culturais e políticos que perpassam o contexto educacional.

Biografia do Autor

Gerviz Fernandes de Lima Damasceno, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira - UNILAB

Mestranda do Programa Associado de Pós-Graduação em Ensino e Formação Docente (PPGEF Unilab-IFCE). Especialista em Gestão pedagógica (UECE). Professora efetiva das redes municipais de Tianguá e Ibiapina/CE. Membro do Grupo de Estudo e Pesquisa em Alfabetização (GEPA-UFC). Formadora Regional Paic Integral, Tianguá, Ceará, Brasil. E-mail: gervizfernandes@gmail.com. Lattes: http://lattes.cnpq.br/1195148034590730. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-8186-5684.

Idalina Maria Sampaio da Silva Feitosa Dias, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira-UNILAB

Mestranda do Programa Associado de Pós-Graduação em Ensino e Formação Docente (PPGEF Unilab-IFCE). Especialista em Língua Portuguesa e Arte Educação e Graduada em Pedagogia pela Universidade Regional do Cariri - URCA. Professora efetiva da rede municipal de Barbalha/CE, Brasil. E-mail: idalinamariasampaio@gmail.com. Lattes: http://lattes.cnpq.br/8166059451329520. ORCID: https://orcid.org/0000-0001-6166-137X.

Edmilson Rodrigues Chaves, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira-UNILAB

Mestrando do Programa Associado de Pós-Graduação em Ensino e Formação Docente (PPGEF Unilab-IFCE). Especialista em Gestão Escolar (UFC). Professor efetivo da Rede Municipal de Crateús/CE, Brasil. E-mail: edmilsonchavespedagogo@gmail.com. Lattes: http://lattes.cnpq.br/1741781241304894. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-6145-3201.

Referências

BORGES, Jorge Luis. Cinco visões pessoais. Trad.: Maria Rosinda Ramos da Silva. Brasília: UnB, 2002

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças de velhos. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

BRASIL. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 510, de 07 de abril de 2016. Brasília, DF: CNS, 2016. Disponível em: https://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2016/Reso510.pdf. Acesso em: 15 jun. 2023.

CEARÁ, Secretaria de Educação. Programa Alfabetização na Idade Certa. 2007. Disponível em: http://www.paic.seduc.ce.gov.br/ acesso em: 03 dez. 2022.

CEARÁ, Secretaria da Educação. Proposta Mais PAIC / Secretaria da Educação, Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). Fortaleza: SEDUC, 2015.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

GUIMARÃES ROSA, J. Grande sertão: veredas. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

MOITA, Maria da Conceição. Percursos de formação de transformação. In: NÓVOA, Antonio (org.). Vida de professores. Porto: Porto Editora, 1995.

NICO, José Bravo. A relação Pedagógica na Universidade: Ser-se-calórico. 1995. 202 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Educação) - Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, Lisboa, 1995.

NÓVOA, António; FINGER, Mathias (Orgs). O método (auto)biográfico e a formação. Cadernos de Formação Nº 1, Ministério da Saúde, Departamento dos Recursos Humanos da Saúde, Lisboa, 1988.

NÓVOA, Antônio. Escolas e professores proteger, transformar, valorizar. Salvador: SEC/IAT, 2022.

OLIVEIRA. Maria Marly de. Como fazer pesquisa qualitativa. Vozes. Petrópolis-RJ, 2007.

SANDÍN ESTEBAN, María Paz. Investigación cualitativa en educación: fundamentos y tradiciones. Madrid, España : McGraw-Hill Interamericana, 2003.

Publicado

04-06-2024

Como Citar

DAMASCENO, G. F. de L.; DIAS, I. M. S. da S. F.; CHAVES, E. R. As memórias que me constroem: com a palavra, o professor . Revista Amazônida: Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Amazonas, [S. l.], v. 9, n. 2, p. 01–10, 2024. DOI: 10.29280/rappge.v9i2.13653. Disponível em: //periodicos.ufam.edu.br/index.php/amazonida/article/view/13653. Acesso em: 19 jul. 2024.