ANÁLISE QUALI-QUANTITATIVA DA SUSTENTABILIDADE DE CASTANHAL (PA) DE ACORDO COM SEU PLANO DIRETOR PARTICIPATIVO (2007-2016)/ Quali-quantitative analysis of sustainability in castanhal city (pa) by its master urban plan (2007 – 2016)

  • Gabriel Villas Boas de A. Lima Universidade Federal do Pará
  • Marina Morhy Pereira Universidade Federal do Pará
  • Diêgo Lima Crispim Universidade Federal do Pará/Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil
  • Lindemberg Lima Fernandes Universidade Federal do Pará
Palavras-chave: Desenvolvimento Sustentável. Amazônia. Cidades Sustentáveis. Plano Diretor Urbano. Regressão Linear Simples.

Resumo

Este estudo teve por objetivo analisar a influência dos fundamentos do Desenvolvimento Sustentável na implantação do Plano Diretor Participativo do município paraense de Castanhal. Com isso, optou-se por uma metodologia de caráter qualitativo para abordar as dimensões histórico-cultural e socioambiental, de modo a avaliar os efeitos da implementação de dispositivos público-administrativos por meio de registros na literatura e na mídia local. Já o caráter quantitativo do estudo foi implementado nas dimensões socioeconômica, socioespacial e sociodemográfica, introduzindo a ferramenta estatística de regressão linear simples para analisar a tendência dos dados coletados nas plataformas do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Dessa forma, pôde-se avaliar se a introdução de mecanismos principiológicos do Desenvolvimento Sustentável foram satisfatórios e adequados à realidade vivida do município em questão.

Biografia do Autor

Gabriel Villas Boas de A. Lima, Universidade Federal do Pará

Graduando em Engenharia Civil na Universidade Federal do Pará

Marina Morhy Pereira, Universidade Federal do Pará

Graduanda em Engenharia Civil na Universidade Federal do Pará

Diêgo Lima Crispim, Universidade Federal do Pará/Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil

Graduado em Engenharia Ambiental pela Universidade Federal de Campina Grande - UFCG, Especialista em Educação Ambiental e Geografia do Semiárido- IFRN, Mestre em Sistemas Agroindustriais PPGSA /UFCG , com ênfase na linha de pesquisa em Gestão e Tecnologia Ambiental em Sistemas Agroindustriais. Doutorando em Engenharia Civil, com ênfase na área de Engenharia Hídrica.

Lindemberg Lima Fernandes, Universidade Federal do Pará

Engenheiro civil, Doutor em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido, Professor da Faculdade de Engenharia Sanitária e Ambiental (FAESA), prof. do Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil (PPGEC) da Universidade Federal do Pará.

Referências

ABRAMOVAY, R. Desenvolvimento Sustentável: Qual a estratégia para o Brasil? Revista Novos Estudos, v. 1, n. 87. 2010. Disponível em:.Acesso em 26 Fev. 2018.

ALMEIDA, A.A.P. Arquitetura Residencial Multifamiliar baseada em conceitos sustentáveis: ensaio projetual à luz quesitos da metodologia LEED. 2011. 249 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) – Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2011.

ALVES, C.S.D. Formas Espaciais Recentes de Urbanização da Amazônia: a dinâmica socioespacial do município de Castanhal em face do processo de dispersão metropolitana de Belém. 2012. 151f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade federal do Pará, Belém, 2012.

AMARAL, M.D.B.; CORRÊA, E.G.S.; SABINO, T.A.G.; SANTOS, R.V. A relação Campo-cidade em Castanhal-Pará: uma análise através da presença de serviços voltados ao consumo do campo. RPGeo: Revista Presença Geográfica, v. 4, n. 1, 23p. 2016.

AMARAL, M.D.B.; RIBEIRO, W. de O. Castanhal (PA): entre a dinâmica metropolitana e a centralidade sub-regional de uma cidade média. PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP, v. 9, n. 1, p. 77-105. 2016.

BAHIA, M. L.; GALVÃO, R.F. Castanhal-Pa: um estudo avaliativo da “cidade modelo” no Nordeste Paraense. Revista Cairu, v. 4, n. 6, p. 35-46. 2015.

BARBOSA, V.L.; NASCIMENTO JÚNIOR, A.F. Paisagem, Ecologia Urbana e Planejamento Ambiental. Geografia (Londrina), v. 18, n. 2, p.21-36, 2009.

BRASIL. Ministério das Cidades. O Estatuto das Cidades Comentado. Aliança das Cidades, 210p., São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.ifrc.org/docs/idrl/947PT.pdf> Acesso em 26 Fev. 2018.

BRASIL. Atlas Brasil. Perfil do Município de Castanhal. Disponível em: Acesso em: 19 Jul. 2017.

CASTANHAL. Núcleo Gestor do Plano Diretor Participativo do Município de Castanhal. Plano Diretor de Castanhal 2007 – 2016. Castanhal: PM, 2006. Disponível em: Acesso em: 19 Jul. 2017.

COSTA, F.A.; ANDRADE, W.D.C.; SILVA, F.C.F. O processamento de frutas no Nordeste Paraense e Região Metropolitana de Belém: um arranjo produtivo emergente. RedeSist, UFRJ. 2004.

CORREA, L.R. Sustentabilidade na Construção Civil. 2009. 70f. Monografia (Especialização) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009.

COUTO, E.P.; SILVA, F. O. Desenvolvimento (In) sustentável. Enciclopédia Biosfera, v. 10, n. 18, p. 41-54. 2014.

CRUZ, S. H.; CASTRO, E.; SÁ, M. E. Grandes Projetos Urbanos em Metrópoles amazônicas: modernização e conflito. Novos Cadernos NAEA, v. 14, n. 2, p. 89-116, 2011.

DEUS, J. A. S.; ALVES, R. C. A produção do espaço urbano e os movimentos sociais: uma relação política em análise. 11p. Artigo (Relatório de Pesquisa) – Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012.

DIAS, D.M.S. Democracia Urbana – É possível coadunar desenvolvimento sustentável e práticas democráticas nos espaços urbanos no Brasil? Curitiba: Juruá, 2010. 426 p.

DIAS, D.M.S. Planejamento e Desenvolvimento Urbano no Sistema Jurídico Brasileiro – Óbices e Desafios. Curitiba: Juruá, 2012. 170 p.

FERNANDES, E. Desafios da regularização fundiária de assentamentos informais consolidados em áreas urbanas. Fórum de Direito Urbano e Ambiental, Belo Horizonte, v. 9, n. 49, p.177-187, 2010.

FILGUEIRAS, G. C.; SANTANA, A. C.; HOMMA, A. K. O.; HERREROS, M. M. A. G.; BARROS, P. L. C.; MENDES, F. A. T. Arranjos produtivos locais no Estado do Pará: localização espacial das atividades florestal e de madeira e mobiliário. Revista Economia e Agronegócio, v. 6, n. 1,p. 81- 104, 2008.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Biblioteca do IBGE – Município de Castanhal (PA). Disponível em: < http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/dtbs/
para/Castanhal.pdf> Acesso em 15 Jul. 2017.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades-Pará-Castanhal. Disponível em: Acesso em: 16 Jul. 2017.

LIRA, W.S., CÂNDIDO, G.A. Gestão sustentável dos recursos naturais: uma abordagem participativa. In: Campina Grande: EDUFPB, 2013. 325 p.

MARTINELLI, D.P.; JOYAL, A. Desenvolvimento local e o papel das pequenas e médias empresas. Barueri: Manole, 2004. 21p.

MARTINS, R.D.; VAZ, L.C.; CALDAS, E.L. A gestão do desenvolvimento local no Brasil: (des) articulação de atores, instrumentos e território. Revista Administração Pública (RAP), v. 44, n. 3, 32 p. 559-590, 2010.

MILIOLI, G. O pensamento ecossistêmico para uma visão de sociedade e natureza e para o gerenciamento integrado de recursos. Desenvolvimento e Meio Ambiente, n. 5, p. 75-87. 2007.

MULS, L. M. O Desenvolvimento Local, Espaço e Território: O conceito de Capital Social e a Importância da Formação de Redes entre Organismos e Instituições Locais. Revista Economia, v. 9, n. 1, p. 1-21, 2008.

NASCIMENTO, G. A., DAVID, M. F. Produção em Massa. Encontro de Iniciação Científica (ETIC), v. 7, n. 7, 4p. 2011.

ONU – Organização das Nações Unidas. Roteiro para a localização dos objetivos do Desenvolvimento Sustentável: Implementação e Acompanhamento no nível subnacional. 2016. 82p. Disponível em: Acesso em: 25 Fev. 2018.

PARÁ. Governo do estado. Estratégias para o crescimento sustentável. Apresentação de Lançamento do Programa Pará 2030. 2016. 29p. Disponível em: Acesso em: 26 Fev. 2018.

RIBEIRO, A.; LIMA, E. S.; BAHIA, M. C. Lazer em ambientes Naturais: as vivências no rio Apeú em Castanhal-PA. Congresso Norte-Brasileiro de Ciências do Esporte (CONCENO), 3., 2010, Castanhal. 2010. 2p.

RIBEIRO, W. O. Entre a Metrópole e a cidade média: a complexidade das interações espaciais e das dinâmicas de centralidade da cidade de Castanhal, no Nordeste Paraense. Geousp: Espaço e Tempo, v. 20, n. 1, p115-129, 2016.

SACHS, I. Estratégias de transição para o século XXI. In: BURSZTYN, M. Para pensar o Desenvolvimento Sustentável. São Paulo: Brasiliense, 1993. p. 29-56.

SEMAS – Secretaria Municipal de Assistência Social de Castanhal. Relatório de Gestão da Vigilância Socioassistencial. v. único, Castanhal, 2013. 60p. Disponível em: Acesso em: 26 Fev. 2018.

SILVA, R.F., VASCONCELLOS, A.M.A. Responsabilidade Socioambiental: uma reflexão das ações adotadas pela agroindústria bela Iaçá no município de Castanhal-Pará. Revista Movendo Ideias, v. 18, n. 1, p. 117-134. 2011.

SILVA, M. S. S. O uso de bicicletas como modal para a mobilidade urbana no município de Castanhal, estado do Pará. 2017. 32f. Artigo (Especialização) – Universidade do Sul de Santa Catarina, Florianópolis, 2017.

SOARES JUNIOR, J.S., QUINTELLA, R.H. Instrumentalização do Desenvolvimento: Teorias, conceitos e indicadores. Revista Organização & Sociedade, v. 15, n. 4, p. 61-78, 2008.

SOUZA, M. A. A. S. Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável: as metáforas do capitalismo. Revista Cronos, v. 10, n. 2, p. 101-117, 2009.

VICTORA, C. G., KNAUTH, D. R., HASSEN, M. N. A. Metodologias Qualitativa e Quantitativa. In: Pesquisa Qualitativa em Saúde – uma introdução ao tema, Cap. 3, p. 33-44. Tomo Editoral, 2000.

VIZEU, F.; MENEGHETTI, F. K.; SEIFERT, R. E. Por uma crítica ao conceito de Desenvolvimento Sustentável. Cadernos EBAPE.BR FGV, v. 10, n. 3, p. 569-583. 2012.
Publicado
2019-12-10
Seção
Artigos