Práticas Educacionais Inclusivas no Núcleo de Estudos e Pesquisas em Psicopedagogia Diferencial – NEPPD/FACED/UFAM

Palavras-chave: Ensino-pesquisa-extensão, Atendimento educacional especializado, Práticas pedagógicas inclusivas

Resumo

Relatamos no presente trabalho a experiência vivenciada durante as atividades de avaliação/intervenção, realizadas com 38 alunos público-alvo da educação especial de uma escola municipal de ensino fundamental da cidade de Manaus, durante dois semestres de 2017. O estudo, de natureza descritiva, configura-se como relato de experiência e integra o Programa de Atividade Curricular de Extensão (PACE) do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Psicopedagogia Diferencial (NEPPD/FACED/UFAM). Fundamentada na teoria de Wallon, a ação envolveu duzentas e quinze pessoas entre equipe de execução, graduandos e comunidade escolar. Como resultado, temos o encaminhamento dos alunos com deficiência para intervenções individualizadas nos laboratórios do NEPPD; atividades pedagógicas específicas aplicadas aos demais e continuidade da ação, possibilitando novos desdobramentos. Considera-se que as atividades contribuíram para a melhoria no processo de ensino/aprendizagem dos alunos, permitindo a articulação dos saberes com o cotidiano dos sujeitos envolvidos na ação, enriquecendo sobremaneira a formação dos graduandos.

Referências

Brasil. Ministério da Educação. (2008). Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília.

______. (2015). Síntese das diretrizes curriculares nacionais para a educação básica. Ministério da Educação. Brasília.

Boato, E. M. (2009). Contribuições da teoria das emoções e da psicogênese de Henry Wallon na intervenção pedagógica em crianças com deficiência mental associada a deficiência visual. 125 f. Dissertação (Mestrado). Universidade Católica de Brasília, 2009.

Chauí, M. (1995). Ética e universidade. In: _____. Universidade e sociedade. Brasília: Andes.

Ferreiro, E.; Teberosky, A. Psicogênese da língua escrita. Trad. Diana M. Linchestein et al. Porte Alegre: Artes Médicas.

Galvão, I. (1998). Henri Wallon: uma concepção dialética do desenvolvimento infantil. Petrópolis, RJ: Vozes.

Matos, M. A. de S.; et al. (2012). A contribuição de Wallon para o desenvolvimento e aprendizagem da criança autista. In: Elo: diálogos em extensão universitária. vol.1, n.1 (dez/jul.) 2012. Viçosa, MG: Pró-Reitoria de Extensão e Cultura.

Mazzili, S. (1998). Notas sobre indissociabilidade entre ensino-pesquisa-extensão. In: _____. RIZZINI, I. O Século perdido. Rio de Janeiro: Anais.

Rotta, N. T.; Hohlweiler, L.; Riesgo, R. dos S. (Orgs.). (2016). Transtornos da aprendizagem: abordagem neurobiológica e multidisciplinar. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2016.

Wallon, H. (1998). As origens do caráter na criança. São Paulo: Difusão Européia do Livro.

______. (1998). A Evolução psicológica da criança. São Paulo: Martins Fontes.

Publicado
2020-02-20