Reflexões sobre o Processo de Implementação da Educação Integral em um Centro Municipal de Educação Infantil em Manaus

  • Lucianny Thaís Freire Matias Secretaria Municipal de Educação – SEMED
  • Cristina Carvalho de Araújo Universidade do Estado do Amazonas – UEA/AM
Palavras-chave: Educação Integral, Implementação, Desafios e Possibilidades

Resumo

O presente artigo é resultado de uma pesquisa que aborda a implementação da Educação Integral em Centro Municipal de Educação Infantil. A concepção de Educação Integral aqui discutida tem como perspectiva o desenvolvimento da muldimensionalidade do ser, especialmente a criança. Nessa direção, nosso objetivo é compreender como está ocorrendo a implementação da Educação Integral em Centro Municipal de Educação Infantil em Manaus. O caminho metodológico foi orientado pela pesquisa qualitativa, utilizando-se como instrumentos para coleta de dados entrevistas e observação participante. Para fundamentar nossos estudos, recorremos a estudiosos como: Cavaliere (2002), Gadotti (2009) e Vasconcellos (2004). Como resultado, observamos que para a implementação da concepção de Educação Integral foi necessária troca de experiências e estudos, por meio da formação continuada em serviço. Tal movimento contribuiu para a ampliação das possibilidades de mudança nas práticas dos educadores, (re)significando tempos e espaços educativos.

Referências

Arroyo, M. G. (1982). Subsídios para a práxis educativa da supervisão educacional. In: BRANDÃO, Carlos Rodrigues (org). O Educador: vida e morte (2a ed). Rio de Janeiro: Graal.

República Federativa do Brasil. (1996). Lei nº 9.394. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF. Recuperado em 08 de dez de 2019, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm.

República Federativa do Brasil. (2010). Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: Ministério da Educação. CNE/CEB.

Cavaliere, A. M. V. (2002). Educação Integral: uma nova identidade para a escola brasileira?. Educ. Soc., Campinas, vol. 23, n. 81, p. 247-270.

Módulo Geral de Fundamentos da Educação integral. (2018). Recuperado em 30 de julho de 2018, de http://educacaointegral.org.br/na-pratica/etapas/jornada-regular/formacao-inicial/.

Freire, P. (1992). A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. (Coleção Polêmicas do nosso tempo). São Paulo: Cortez &Autores Associados.

Freire, P. (2009). Pedagogia da Autonomia: Saberes Necessários À Prática Educativa (39ª ed) São Paulo: Paz e Terra.

Gadotti, M. (2009). Educação Integral no Brasil Inovações em Processo. São Paulo: Instituto Paulo Freire.

Kramer, S. (2003). Direitos da criança e projeto político pedagógico de educação infantil. (Org) Bazílio, L. C & Kramer, S. Infância, Educação e Direitos Humanos. São Paulo: Cortez.

Libâneo, J. C. (2004). Organização e Gestão da Escola: Teoria e Prática. Goiânia: Editora Alternativa.

Moreira, D. A. (2002). O método fenomenológico na pesquisa. São Paulo: Pioneira Thomson.

Selltiz, Claire. et al. (1967). Métodos de pesquisa nas relações sociais. São Paulo: Herder.

Vasconcellos, C. S. (2004). Coordenação do trabalho pedagógico: do projeto político-pedagógico ao cotidiano da sala de aula. São Paulo: Libertad.

Publicado
2020-02-20