Educação nutricional em pacientes diabéticos do tipo 2 atendidos em uma unidade básica de saúde do município de Coari – AM

Autores

  • Lucas Leão Caldeira Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Jéssica Bianca Ramires Aparício Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Karina Rodrigues Silva Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Alexsandra Maria Melgueiro D'elia Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Denise Alexandrina Cipriano da Gama Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Natasha Verdasca Meliciano Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM

Resumo

O presente trabalho consiste num relato de experiência a partir de um projeto de Educação Nutricional em pacientes diabéticos mellitus do tipo 2 (DM 2), patologia classificada como um distúrbio crônico não transmissível (DCNT). De acordo com a OMS, o DM 2 é um distúrbio metabólico decorrente da associação entre alimentação e hábitos de vida inadequados e tem apresentado aumento de prevalência e frequência em todo o mundo. Se caracteriza pelo aumento da glicose no sangue, que ocorre pela incapacidade de produção e/ou ação da insulina, acarretando sintomas que podem causar várias complicações graves, sobretudo no sistema nervoso e vasos sanguíneos, problemas gastrointestinais, derrame cerebral e amputação de membros, gerando custo ao sistema de saúde, sendo considerada a quinta indicação de hospitalização no Brasil. Apesar do conhecimento acumulado e difundido socialmente sobre a importância de hábitos de vida saudáveis, é difícil desenvolvê-los na rotina diária do indivíduo, o que é preocupante, pois vários fatores de risco para a diabetes tipo 2, estão relacionados ao sensação de prazer, comportamentos frequentemente utilizados e disseminados pela mídia, o que acaba reforçando a permanência, destes, na sociedade atual, que sentirá o impacto sobre a saúde, somente, em idades mais avançadas, pois o diabetes se desenvolvem lenta e silenciosamente, com incidência preponderante na população com idade ≥40 anos. Tal cenário torna urgente a necessidade de estratégias para aquisição de hábitos de vida mais saudáveis.  Desta forma o trabalho teve como objetivo realizar a aplicação da Educação Nutricional em pacientes diabéticos do tipo 2, atendidos na Unidade Básica de Saúde Manoel Carlito no Bairro do Espirito Santo no Município de Coari-AM. Para isso, foram convidados dez pacientes diagnosticados com diabetes mellitus tipo 2, atendidos na UBS para participação de atividades de esclarecimento relacionadas a referida doença. Os pacientes que aceitaram o convite, foram trazidos ao Instituto de Saúde e Biotecnologia (ISB/UFAM), por veículo do próprio Instituto e foram direcionados a uma sala, onde foi apresentado uma palestra intitulada “Qualidade de Vida e Diabetes”. Posteriormente deu-se prosseguimento com uma rodada de conversas com os pacientes para discutir sobre a importância de bons hábitos alimentares em seu dia-a-dia para o controle da DM 2. Após a roda de conversa, foram desenvolvidas atividades lúdicas com intuito de melhorar a compreensão sobre escolha de alimentos e horários das refeições, para proporcioná-los a compreensão sobre a patologia e alternativas saudáveis para melhorar a qualidade de vida, por meio da educação nutricional. Foi observado, ao longo do projeto, interesse dos participantes no conteúdo abordado, diante dos questionamentos manifestados sobre: a patologia, os meios de tratamentos, sobre a rotina alimentar e a seleção dos alimentos. Além disso, notou-se que, embora sejam acometidos pela doença, poucos tinham a noção exata de seus efeitos e dos mecanismos de controle, como por exemplo, como proceder com a alimentação, pois muitos acreditam que o melhor seria ficar de jejum para a manutenção da diabetes. Por meio das atividades e observações realizadas verificou-se que em sua maioria que o conhecimento demonstrado era superficial sobre a patologia, que os mesmos possuem e que, apesar do acompanhamento com profissionais na área da saúde, a alimentação, que é um fator relevante para o controle do diabetes e um fator pouco entendido pelos participantes, o que ressalta a importância da Educação Nutricional para redução dos agravos desta patologia.

Downloads

Publicado

2019-06-27

Como Citar

CALDEIRA, L. L.; APARÍCIO, J. B. R.; SILVA, K. R.; D’ELIA, A. M. M.; DA GAMA, D. A. C.; MELICIANO, N. V. Educação nutricional em pacientes diabéticos do tipo 2 atendidos em uma unidade básica de saúde do município de Coari – AM. Revista Ensino, Saúde e Biotecnologia da Amazônia, [S. l.], v. 1, n. especial, p. 1, 2019. Disponível em: //periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/5706. Acesso em: 3 fev. 2023.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>