Desempenho e qualidade do ovo de poedeiras leves avaliadas em diferentes períodos pós-muda

  • Ramon Duque Melo
  • Frank George Guimarães Cruz Universidade Federal do Amazonas
  • João Paulo Ferreira Rufino
  • Lucas Duque Melo
  • Julmar da Costa Feijó
  • Pedro Alves de Oliveira Filho

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar o desempenho e a qualidade dos ovos de poedeiras em diferentes períodos pós-muda. O período experimental durou 105 dias, dividido em cinco períodos de 21 dias. Foram utilizadas 150 poedeiras Hisex White com 84 semanas de idade distribuídas em um delineamento experimental inteiramente casualizado com os tratamentos constituídos pelos estágios pós-muda (início = 21 dias, meio = 63 dias e final = 105 dias). Os resultados foram avaliados pelo teste de Tukey a 5%. Observou-se uma redução significativa (p<0,05) na eficiência alimentar e, consequentemente, no desempenho, principalmente devido ao aumento no consumo de ração e conversão alimentar e redução na produção de ovos e massa de ovo. As poedeiras no estágio inicial do período pós-muda produziram ovos mais pesados (p<0,05), com maiores porcentagens de suas estruturas principais. Com o aumento da idade das poedeiras, houve uma redução significativa (p<0,05) em suas principais estruturas, principalmente na gema e na casca. Ovos de poedeiras no estágio inicial do período pós-muda apresentaram melhor (p<0,05) qualidade interna e externa. Com o aumento da idade das aves pós-muda, houve uma redução significativa (p<0,05) na qualidade do ovo, especialmente na qualidade externa. Em conclusão, os resultados deste estudo indicaram que no estágio inicial do período pós-tensão apresentou melhor desempenho e qualidade dos ovos. A longo prazo, as aves pós-muda apresentaram uma redução significativa em seu desempenho e qualidade dos ovos.

Publicado
2020-07-03
Seção
Avicultura - Nutrição

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

1 2 > >>