CULTURA INDÍGENA E ASPECTOS FILOSÓFICOS

NOTAS SOBRE OS FESTIVAIS FOLCLÓRICOS DA AMAZÔNIA

  • Gabriel Augusto Nogueira dos Santos UFAM - Universidade Federal do Amazonas

Resumo

As relações entre a Filosofia e a cultura indígena por muitos anos foram consideradas distantes, principalmente pelos discursos de marginalização voltadas a mesma. No contexto atual, as festas populares procuram fazer o resgate da cultura ancestral, a partir dos mitos e lendas que contam as histórias das populações que habitavam a Amazônia. O objetivo é relacionar o Ethos indígena com os saberes filosóficos e suas transformações ao longo dos anos na cultura popular e nas festas espalhadas ao longo da região Amazônica, principalmente com os processos de globalização. Nota-se, que devido a essa conexão, muitas estabeleceram contextos originais, mas sem destoar das questões indígenas, a partir dos estudos de diversas áreas e dos diversos tipos de conhecimento, tanto científico, quanto mitológico e as transmissões em seus diversos formatos, no papel dos artistas, em alegorias e cantos.

Biografia do Autor

Gabriel Augusto Nogueira dos Santos, UFAM - Universidade Federal do Amazonas
Estudante do curso de Geografia (modalidade Bacharelado) na Universidade Federal do Amazonas
Publicado
2019-12-26
Seção
Artigos