Uma revisão sobre a pesquisa qualitativa em ciências sociais aplicadas

  • Maria Margarete Baccin Brizolla UNIJUI
  • Jonas Fernando Petry UFAM - Universidade Federal do Amazonas
  • Antônio Giovanni Figliuolo Uchôa UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS - UFAM
  • Herbert Luiz Braga Ferreira UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS - UFAM
Palavras-chave: Pesquisa qualitativa; pesquisa em ciências sociais aplicadas; Revisão sobre pesquisa qualitativa.

Resumo

Este artigo apresenta uma revisão da literatura sobre a pesquisa qualitativa no campo das ciências sociais aplicadas, em especial na administração de empresas, demonstrando como a abordagem qualitativa e suas diferentes formas de emprego podem contribuir para o entendimento de um fenômeno. Os debates sobre métodos de pesquisa nas ciências sociais estão diretamente ligados a suposições sobre a ontologia, a epistemologia e a natureza humana (Morgan & Smircich, 1980). A revisão fornece uma introdução às diferentes abordagens qualitativas, seus pressupostos teóricos fundamentais, suas origens históricas e seus procedimentos investigativos.  A pesquisa qualitativa, em sua essência, consiste na arte de transmitir e interpretar significados, baseando-se na coleta de dados de natureza qualitativa e numa teorização de caráter sobretudo indutivo. Os dados qualitativos podem ser textos não redutíveis, incluindo palavras e recursos visuais apresentados de forma estática ou dinâmica. Embora esses dados qualitativos possam ser digitalizados, sintetizados e até contados, fazê-lo requer interpretação dos dados para discernir padrões e insights. Dadas as formas amplas em que os dados qualitativos podem aparecer, as premissas epistemológicas de um pesquisador geralmente moldam suas abordagens a esse processo analítico. A pesquisa qualitativa apresenta novas percepções que geralmente podem introduzir a teoria em direções completamente novas (Bansal, Smith, & Vaara, 2018). É fundamental que os pesquisadores qualitativos ofereçam relatos detalhados de suas fontes e análises de dados. Um detalhamento minucioso é necessário desde o início do projeto até o envio do manuscrito, dando sentido ao relato dos dados e da teoria emergente, além de sinalizar a qualidade do exercício de pesquisa, a credibilidade do pesquisador e, finalmente, a confiabilidade dos dados e a teorização emergente. Como tal, o pesquisador geralmente apresenta com destaque, em primeira pessoa e reflexivamente, a descrição dos métodos (Bansal & Corley, 2017). Ao descrever as possíveis aplicações da abordagem qualitativa, o objetivo desta revisão é apoiar futuros pesquisadores das ciências sociais aplicadas que se valem das observações dos dados para introduzir conhecimentos abstratos que podem ser generalizados além dos contextos específicos. A teorização indutiva baseada em dados pode ampliar o quadro epistemológico dos pesquisadores com saltos mais longos do que a lógica hipodedutiva baseada em dados quantitativos, produzindo assim ideias completamente novas (Bansal, Smith, & Vaara, 2018). Por fim, os métodos qualitativos são variados e podem fornecer grandes contribuições, aproximando novos pesquisadores e inspirando novas pesquisas, ampliando a forma de ver as ciências sociais aplicadas.

<imgsrc="https://crossmark-cdn.crossref.org/widget/v2.0/logos/CROSSMARK_Color_horizontal.svg" alt="" />

Biografia do Autor

Antônio Giovanni Figliuolo Uchôa, UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS - UFAM

Professor da Faculdade de Estudos Socais FES/UFAM

Herbert Luiz Braga Ferreira, UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS - UFAM

Professor da Faculdade de Letras

Publicado
2020-08-31
Como Citar
Baccin Brizolla, M. M., Petry, J. F., Uchôa, A. G. F., & Ferreira, H. L. B. (2020). Uma revisão sobre a pesquisa qualitativa em ciências sociais aplicadas. UFAM Business Review - UFAMBR, 2(3), 103-130. https://doi.org/10.47357/ufambr.v2i3.8087
Seção
Revisões Teóricas