Monitoria: espaço de ensino-aprendizado na disciplina química orgânica

Autores

  • Paula Andreza Viana Lima Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Rodrigo Damasceno Costa Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Carlos Eduardo Bezerra Monteiro Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Francisca Moreira Dantas Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Ananias Facundes Guimarães Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM
  • Waldireny Caldas Rocha Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Campus Coari, Coari – AM

Resumo

INTRODUÇÃO: A monitoria acadêmica é um programa oferecido por instituições de Ensino Superior, que tem como finalidade despertar o interesse do aluno pela docência. O programa de monitoria é uma oportunidade em que o aluno-monitor pode aprofundar seus conhecimentos e adquirir habilidades, possibilitando a compreensão das atribuições do docente antes mesmo de adentrar em uma sala de aula. Além disso, a monitoria gera muitos benefícios para os alunos que a procuram, pois a mesma permite que estes possam aprofundar os conhecimentos trabalhados em sala de aula e ser mais um momento para retirar as dúvidas que não foram sanadas. Dessa forma, este trabalho trata-se de um relato de experiência durante as atividades desenvolvidas na monitoria da disciplina de Química Orgânica. OBJETIVO: Relatar as vivências durante o programa de monitoria da disciplina de Química Orgânica para a turma do 4º período do curso de Ciências: Biologia e Química da Universidade Federal do Amazonas, no município de Coari- Amazonas. METODOLOGIA: As vivências ocorreram no primeiro semestre de 2017, no período de 14 de março a 07 de julho de 2017. As monitorias eram realizadas por uma discente do Curso de Enfermagem em salas disponíveis do Instituto de Saúde e Biotecnologia da Universidade Federal do Amazonas para a turma do 4º período do curso de Ciências: Biologia e Química, onde as atividades eram realizadas diariamente com carga horária de 12 horas semanais. RESULTADOS: As atividades de monitoria na disciplina Química Orgânica consistiam em retirar as dúvidas dos alunos, revisar os conteúdos, auxiliar em exercícios e fornecer suporte a docente da disciplina quando necessário. Durante a monitoria, o primeiro desafio foi conquistar a confiança dos discentes da disciplina, pois a aluna-monitora cursava outro curso e os mesmos não tinham o hábito de recorrer a monitores quando estavam com dúvidas, mostrando uma lacuna entre os discentes e os outros monitores. Com a realização dos atendimentos percebeu-se que houve uma adesão crescente pelos alunos a monitoria, onde os decentes passavam a frequentar a monitoria após a indicação de outros alunos que já vinham frequentando. Nos atendimentos procurava-se solucionar as dúvidas dos alunos com explicações simples, utilizando métodos que pudessem facilitar o aprendizado através de resumos, exercícios e a disponibilização de vídeos que abordavam os assuntos ministrados pela docente em sala de aula. Nas monitorias também foi possível observar que alguns alunos se sentiam mais à vontade para pedir ajuda nas atividades e no esclarecimento de dúvidas para a aluna-monitora, permitindo, dessa forma, estabelecer bom relacionamento interpessoal e um espaço de ensino-aprendizado entre a monitora e os alunos. No decorrer da disciplina foi possível acompanhar junto a docente da disciplina o rendimento crescente na disciplina dos alunos, o que tornou todo o esforço mais gratificante. CONCLUSÃO: Portanto, ao final da monitoria, foi possível conhecer um pouco mais sobre o papel do professor, sendo possível aprimorar o conhecimento relacionado à disciplina e também adquirir habilidades que possam contribuir futuramente em uma possível atuação na área da saúde como docente.

Downloads

Publicado

2019-06-27

Como Citar

LIMA, P. A. V.; COSTA, R. D.; MONTEIRO, C. E. B.; DANTAS, F. M.; GUIMARÃES, A. F.; ROCHA, W. C. Monitoria: espaço de ensino-aprendizado na disciplina química orgânica. Revista Ensino, Saúde e Biotecnologia da Amazônia, [S. l.], v. 1, n. especial, p. 1, 2019. Disponível em: //periodicos.ufam.edu.br/index.php/resbam/article/view/5607. Acesso em: 29 jan. 2023.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>