Anúncios

Chamada para o dossiê “CARTOGRAFIAS DE TERRITORIALIDADES AMAZÔNICAS: INVISIBILIDADES E RESISTÊNCIAS”.

2022-07-19

 

A MANDUARISAWA - Revista Discente do Curso de História da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) convida os pesquisadores (as) de todo o país a enviarem artigos inéditos para o dossiê “Histórias das violências de gênero contra as mulheres” organizado pelos pesquisadores profa. Dra. Eliana Teles (UFPA) prof. Dr. Raimundo Erundino Santos Diniz (UNIFAP), prof. Dr. David Junior de Souza Silva (UNIFAP), prof. Dr. Elielson P. Silva (PROCAD/PNCSA).

Saiba mais sobre Chamada para o dossiê “CARTOGRAFIAS DE TERRITORIALIDADES AMAZÔNICAS: INVISIBILIDADES E RESISTÊNCIAS”.

Edição Atual

v. 5 n. 2 (2021): "HISTÓRIAS DAS VIOLÊNCIAS DE GÊNERO CONTRA AS MULHERES"
					Visualizar v. 5 n. 2 (2021): "HISTÓRIAS DAS VIOLÊNCIAS DE GÊNERO CONTRA AS MULHERES"

 

A historiografia ocidental tem, frequentemente, se dedicado ao estudo das  histórias das mulheres na sociedade, sendo crescentes os debates intelectuais em torno  de gênero e sexualidade desde o século XX. Assim como em outras áreas de conhecimento, nota-se que estudos envolvendo  gênero não demoraram a provocar reverberações no campo da história, sendo que as  renovações historiográficas trazidas pela Escola dos Annales, pela Nova História ou  pelas interpretações frequentemente colocadas sob o termo generalista “Pós Modernismo” permitiram a emergência do tema como uma verdadeira subdisciplina.

As leituras historiográficas, certamente, partem de uma interlocução com os  questionamentos teóricos que emergiram ao longo do último século, mas também com  os contextos históricos em que brotaram (outro bom exemplo é o Calibã e a Bruxa, de Silvia Federici). No caso brasileiro, é importante destacar que os estudos sobre história  das mulheres ou história e gênero tornam-se cada vez mais proeminentes, mas leituras  específicas sobre as histórias das violências de gênero contra mulheres ainda são  parcas. Isto porque, embora tenha ganhado proeminência nas ciências sociais  brasileiras, consagrando nomes como Heleieth Saffioti, Lélia Gonzalez, Sueli Carneiro, Marilena Chauí e Lourdes Bandeira, o tema ainda tem pouca reverberação na área da  história. 

Assim, considerando-se a relevância do problema e a aparente falta de  visibilidade de estudos históricos específicos sobre o tema, o intuito deste dossiê é o de  reunir trabalhos resultantes de pesquisas históricas que abordem a temática, tendo  particular interesse - embora não exaustivo - nos seguintes temas: a constituição  histórica do conceito de violência de gênero; a cultura patriarcal como cultura histórica;  a história da historiografia sobre violências de gênero; relações históricas entre mídia e  violências de gênero; os crimes de "defesa da honra" em perspectiva histórica. 

Organizadores:

Angelita Pereira Lima

Ana Paula de Castro Neves

Luciano Rodrigues Castro

Publicado: 2022-07-11

Edição completa

APRESENTAÇÃO

  • Apresentação

    Profa. Dra. Angelita Pereira Lima; Ma. Ana Paula de Castro Neves, Me. Luciano Rodrigues Castro
    1-9

DOSSIÊ TEMÁTICO

Ver Todas as Edições