INCLUSÃO DE ALUNOS DEFICIENTES AUDITIVOS NO ENSINO FUNDAMENTAL

RETRATOS DE UMA REALIDADE EM UMA ESCOLA PÚBLICA DE MANAUS

  • Narciso Passos de Freitas Universidade Federal do Amazonas
  • Maria Jussara Sodré da Costa

Resumo

O presente artigo discorre sobre o processo de inclusão de alunos deficientes auditivos no 1º ano do Ensino Fundamental em uma escola pública do Município de Manaus. Em sua trajetória o estudo ressalta a necessidade da formação continuada do corpo docente da escola em estar preparado para receber alunos com esse tipo de deficiência, visto que hoje a Inclusão é um tema em discussão devido ao desafio que o representa. Para sistematização desta pesquisa, lançamos mão por meio de um levantamento bibliográfico apoiado numa abordagem de natureza qualitativa, a qual deu ênfase à descrição dos fenômenos estudados. Os sujeitos de nossa pesquisa envolveram 01 (uma) pedagoga e 01 (uma) professora, agregando-se para a coleta de dados a aplicação da técnica da entrevista semiestruturada, a fim de elucidar as dúvidas recorrentes ao nosso problema de pesquisa. O estudo apontou que nem a Secretaria Municipal de Educação tem políticas públicas permanentes voltadas para o trabalho com alunos com deficiência auditiva, assim como os professores nela lotados, não possuem conhecimento e nem tão pouco habilidade para trabalharem LIBRAS no contexto de suas aulas, urgindo a necessidade de se trabalhar a educação de surdos na perspectiva da Educação Inclusiva.

Biografia do Autor

Narciso Passos de Freitas, Universidade Federal do Amazonas

Graduado em Licenciatura Plena em História pela Universidade Nilton Lins (UNL); Docente da Disciplina de História na Secretaria de Estado de Educação e Cultura do Amazonas (SEDUC – AM); Especialista em Docência do Ensino Superior pela Faculdade de Venda Nova do Imigrante (FAVENI); Especialista em História e Cultura Afro-Brasileira pela Faculdade de Venda Nova do Imigrante (FAVENI); Especializando em Antropologia pela Faculdade de Venda Nova do Imigrante (FAVENI);  Mestrando em História na linha de Migração, Trabalho e Movimentos Sociais na Amazônia pelo Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal do Amazonas (PPGH – UFAM); Membro da Equipe Editorial da Canoa do Tempo - Revista do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Amazonas (UFAM); Vinculado ao Laboratório de História da Imprensa no Amazonas; Tem experiência na área de Pesquisa, com ênfase em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Ensino, Gênero, Arte, Igualdade Social, Amazônia e História da Religião.

Publicado
2021-03-10