VOZES EM UMA BIOGRAFIA

O CASO DO EX-ESCRAVO M.G. BAQUAQUA

  • Andrey Soares Pinto Universidade de Brasília (UnB)

Resumo

O presente artigo busca analisar a obra biográfica acerca da vida do ex-escravo Mahommah Gardo Baquaqua, originário de Djougou e que passou por experiências como cativo no Brasil, nas regiões de Pernambuco e Rio de Janeiro, e nos Estados Unidos, onde conquistou a sua liberdade. A fonte histórica foi escrita e editada pelo abolicionista, de vertente religiosa batista, Samuel Moore. Busca-se aqui tentar apreender as duas vozes que surgem no decorrer do texto – sendo a primeira de Moore, o biógrafo, e a segunda de Baquaqua, o biografado. Para tanto, uma breve reflexão acerca do gênero biográfico é feita para entendermos a versatilidade desse tipo textual na apreensão das representações postas por Baquaqua e Moore sobre a escravidão. Assim, procuramos nos debruçar sobre passagens da fonte que demonstram a presença dos discursos emitidos por esses dois sujeitos, reconhecendo suas proximidades e dessemelhanças; e manifestando, inclusive, visões distintas acerca do entendimento do próprio abolicionismo.

Publicado
2020-08-28