O HORIZONTE LOGÍSTICO AMAZÔNICO: UMA VISÃO DOS PROCESSOS FRAGMENTADOS DE RESIDUOS EM MANAUS

  • Elane de Souza Mafra
  • Tássia Patricia Silva do Nascimento
  • Marcos Carneiro da Silva

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo estudar a logística reversa e sua aplicação, para amenizar o risco das garrafas de PET – Politereftalato de Etileno, descartadas de forma incorreta na orla da zona urbana de Manaus. Sendo Logística Reversa um conceito muito amplo, significando todas as operações relacionadas com a reutilização de produtos e materiais, o trabalho concentra-se no exame dos fluxos reversos, ou seja, naqueles que fluem no sentido inverso ao da cadeia direta, a partir dos produtos descartados, após seu consumo, visando agregar valor de diversas naturezas, por meio da reintegração de seus componentes ou materiais constituintes ao ciclo produtivo. Como fundamentação teórico-conceitual, o estudo recorre à discussão sobre o meio ambiente, as políticas públicas e o alcance da logística reversa, analisando as estratégias para estruturação da cadeia de reciclagem. A pesquisa adotada é de caráter exploratório, com aplicação de diferentes estratégias para a coleta de dados, envolvendo fontes secundárias produzidas por órgãos públicos, instituições especializadas e mídia. Os resultados apontam que os múltiplos atores envolvidos em todo processo da cadeia reversa do PET, seja público ou privado, não consegue individualmente organizar-se para o alcance da efetividade operacional e ambiental desejável na cidade de Manaus, apesar do avanço no volume de reciclagem. O alcance de bons resultados depende, sobretudo, do investimento nos dois extremos da cadeia reversa: na coleta seletiva e no mercado para o produto reciclado, passando por alternativas de soluções que promovam mudança cultural dos ribeirinhos no sentido de reeducá-los quanto ao uso e descarte corretos das garrafas PET.

Publicado
2020-06-29