AVALIAÇÃO FÍSICO-QUÍMICO E MICROBIOLÓGICA DA ÁGUA DOS POÇOS RASOS USADA PARA O CONSUMO HUMANO APÓS TRATADA POR SEMENTES DE Moringa oleifera-LOCALIDADE DA MADAL (MOÇAMBIQUE)

  • Tarciso P. J. Armazeno
  • Esperança E. A. Chibite Universidade de Licurgo, Moçambique
  • Alegre N. Cadeado Universidade de Licurgo, Moçambique

Resumo

O presente estudo com o tema: Avaliação Físico-Químico e Microbiológica da Água dos Poços Rasos Usada para o Consumo Humano após Tratada por Sementes de Moringa oleifera-Localidade da Madal, centrou-se, em avaliar a qualidade físico-química e microbiológica da água dos poços rasos usada para o consumo humano após tratada por sementes de Moringa oleifera. A população residente nessa localidade tem dificuldades na obtenção de água para o consumo Humano, por falta de uma rede de distribuição de água potável, vivendo com base na água proveniente da abertura de poços rasos, os que não oferecem mínimas condições de segurança sanitárias. Para tornar realidade ao estudo, recorreu-se a uma pesquisa aplicada que consistiu na colheita, tratamento e análise da água dos poços rasos a partir das sementes de Moringa oleifera, foi abordado de forma quali-quantitativa que consistiu em descrever as características dos poços rasos e enumerar, amostras de água, componentes físico-químico e microbiológico antes e depois de tratamento. Aplicou-se a actividade experimental, que serviu como alicerce do estudo e foi realizado em quatro etapas: a primeira consistiu na preparação do pó das sementes da Moringa oleifera, a segunda foi a colecta da água em quatro poços seleccionados, a terceira foi o tratamento da amostra de água com o pó da semente de Moringa oleifera, e a última análise laboratorial. Constituiu como técnica de recolha de dados observação sistemática e análise laboratorial. O estudo teve uma amostra de quatro (4) poços rasos, seleccionados intencionalmente. Durante a análise laboratorial observou-se que em todos os poços antes de tratamento apresentavam alto nível de contaminação por bactérias coliformes que variou de 289 a 507 Unidades Nefelométricas de Turbidez (UFC) e nível elevado de turvação de 7.59 Unidades Formadoras de Colónia (UNT) e de ferro que variou de 0.71 a 1.01mg/L, após o tratamento com o pó de semente de Moringa oleifera, houve total correcção dos parâmetros como a turbidez que baixou de 7.59 para 1.68 UNT, o ferro foi corrigido de 0.71 para 0.03mg/L assim como remoção total das bactérias coliformes totais nos poços número 1, 2 e 3 e, apenas o poço número 4 a carga bacteriana reduziu de 507 UFC para 2UFC que corresponde a redução de 99,6% das colónias de bactérias coliformes totais. Contudo, houve total remoção de Escherichia coli em todas amostras dos poços. Concluiu-se que a água dos poços rasos estudados após tratada a partir de semente de Moringa oleifera na localidade da Madal apresentava boa Qualidade físico-químico e microbiológica.

Palavras-chave: Qualidade, Água, Poço raso, Semente de Moringa oleífera.

Publicado
2021-07-01